João Pessoa 19/11/2017 19:36Hs

Início » Destaque » Sindicato convida servidores em assembleia geral para guerra dos reajustes contra a gestão Panta de Santa Rita.

Sindicato convida servidores em assembleia geral para guerra dos reajustes contra a gestão Panta de Santa Rita.

A direção do sindicato cobra dos servidores em assembleia que todos estejam uniformizados com a cor preta

A direção do sindicato dos servidores públicos municipal de Santa Rita-PB, SINFESA, convida para esta quinta-feira (18), ás 8:30 hs, em sua sede na Juarez Távora 370 Centro, todos os servidores de todos os setores da prefeitura de Santa Rita-PB, para uma assembleia geral para discutir uma pauta extensa de reivindicação referente a salários atrasados, reajustes de salários em âmbito geral, tendo como objetivo principal a falta de diálogo com o sindicato e os servidores que ao completar cinco meses da gestão Panta não sinalizou o diálogo e sem nenhuma propostas para os referidos reajustes de todas as categorias que se inicia a discussão no início do semestre, que não aconteceu.

Conforme a direção do sindicato dos servidores a discussão com os servidores em assembleia segue a seguinte pauta:

1 – Melhores condições de trabalho;

2 – Atualização de salários;

3 – Pagamento 1/3 de férias;

4 – Respeito à carga horária, garantida em Lei para todos;

5 – Repasse salarial do pessoal de apoio geral;

6 – Repasse percentual piso Magistério;

7 – Adicional Insalubridade Saúde e Educação;

8 – Cumprimento do PCCR – Saúde;

9 – Cumprimento do PCCR – Educação;

10 – Indicativo de Paralização e Greve;

11 – Pagamento de Salários de servidores contratados.

De acordo com a direção do sindicato todo o servidor de todos os setores da prefeitura de Santa Rita já percebeu a postura e o comportamento da atual gestão, em apenas ao completar cinco meses não sinalizou com nenhuma proposta salarial para a categoria em Lei Federal e que ainda trabalha para reduzir salários de servidor, nota precatória do FUNDEF além de cortes de gratificações desde 1º de Janeiro 2017, além da perseguição e o terrorismo psicológico adotada pela gestão para intimidar os servidores.

“Esperamos até a data de hoje pela sinalização da gestão para discutir com os reajustes em nome dos servidores e sem nenhuma proposta depois de várias tentativas de diálogo sem sucesso com representantes da gestão os servidores resolveram por iniciativa própria discutir seu planejamento em defesa de suas garantias salariais garantidas e baseada em Lei, que a maioria em assembleia decidir irá prevalecer a vontade de todos os servidores em busca do que tem sido negado e que sempre estivemos em luta pelas conquistas e que não será diferente essa gestão”, afirmou Zé do sindicato.

Sindicato Forte é Sindicato Unido, avante Sinfesa. 

Lamartine do Vale