João Pessoa 18/06/2018 23:12Hs

Início » Destaque » Usuários discordam de reajuste na tarifa de ônibus da Capital e reclamam dos serviços

Usuários discordam de reajuste na tarifa de ônibus da Capital e reclamam dos serviços

O pessoense que trabalha no comércio da capital e que todos os dias utiliza transporte coletivo acordou revoltado por causa do aumento no preço das passagens. Desde ontem, o valor da tarifa de ônibus está custando R$ 3,55. O aumento de R$ 0,25 foi sancionado pelo prefeito Luciano Cartaxo, após reunião do Conselho de Mobilidade Urbana de João Pessoa.

O superintendente de Mobilidade Urbana, Carlos Batinga, afirmou que o levantamento técnico elaborado pela Semob mostra que o principal impacto foi o aumento no preço do diesel, cujo acumulado alcançou a marca de 12,6%. Outro fator, que segundo Batinga provocou o reajuste nas passagens, foi o aumento dos operadores de transporte, que contribuiu em 6%.

“O ônibus que vai para o meu bairro “Torre” demora em média 30 minutos para passar na parada e quando vem, geralmente está lotado, com as pessoas se segurando como podem. Pra mim, esse foi um aumento que não se justifica, porque não acompanha aumento do salário mínimo”, afirmou o Advogado Cláudio Silveira.

Para o Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa, o valor da passagem deveria ser reajustada para R$ 3,65, alegando que houve uma diminuição de 5,9% no número de passageiros que utilizam o transporte público. Mas o Conselho de Mobilidade Urbana decidiu pelo valor de R$ 3,55.

O último reajuste de passagem no transporte público de João Pessoa aconteceu no mês de outubro de 2017. Na época, uma decisão judicial subiu para R$ 3,30 a tarifa que custava R$ 3,20.

“Acho um absurdo porque eles poderiam fechar um valor que facilitasse o troco para os usuários e para eles mesmos. Dificilmente o passageiro vai ter cinco centavos no bolso. Essa passagem deveria ser alterada para R$ 3,40 porque acredito que esse valor atenderia as exigências da classe empresarial”, disse a Cuidadora, Paula Priscila.

PB Agora