João Pessoa 27/05/2018 05:19Hs

Início » Destaque » Vasco empata, rebaixa Icasa e garante acesso sob vaias no Maracanã

Vasco empata, rebaixa Icasa e garante acesso sob vaias no Maracanã

Time empatou em 1 x 1, mas conseguiu o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro

Não foi do jeito que a torcida queria, como ficou claro com as vaias e os gritos de “time sem vergonha” no apito final, mas o Vasco garantiu o acesso para a Série A ao empatar por 1 a 1 com o Icasa, no Maracanã. Com o resultado, os cruz-maltinos chegaram a 63 pontos e não pode ser mais alcançado pelas equipes que ainda brigam por um lugar na elite do futebol brasileiro. Já a equipe cearense, com 40, foi rebaixado para a Série C.

No primeiro tempo, os donos da casa foram para cima do Icasa empurrado pela torcida. O gol só saiu aos 34 minutos, com Kleber, de cabeça. No segundo tempo, o Vasco diminuiu o ritmo e viu os cearenses empatarem, com Nilson. No restante da partida, os cruzmaltinos não conseguiram voltar a boa atuação da etapa inicial e se contentou em garantir o acesso com a igualdade no marcador.

O Vasco se despede da Série B contra o Avaí, no próximo sábado, em Florianópolis. Já o Icasa terá pela frente o Boa, no mesmo dia, em Juazeiro do Norte.

O jogo – O Vasco começou a partida pressionando o Icasa em seu campo de defesa. Tanto que os cruzmaltinos desperdiçaram duas grandes chances de abrir o placar antes dos cinco minutos. Primeiro, aos três, Diego Renan dominou na área após cobrança de escanteio e finalizou para grande defesa de Bussato. No minuto seguinte, Thalles recebeu lançamento na área, tocou na saída de Bussato, mas viu a bola ir a esquerda da trave.

Os vascaínos contavam com o apoio da torcida, que empurrava a equipe em campo. Os donos da casa não diminuíram o ritmo e chegaram com perigo aos 11 minutos. Fabricio cruzou para Kleber. O atacante matou no peito e, de voleio, viu Bussato mais uma vez salvar o Icasa. Os cearenses tentavam avançar nos contra-ataques, mas não incomodavam o goleiro Martín Silva.

Os cariocas não permitiam que o Icasa tivesse sossego e teve nova oportunidade aos 19 minutos. Em contra-ataque rápido, Maxi Rodríguez arriscou de fora da área, Bussato espalmou para o lado e Douglas chutou para fora. A primeira chance dos visitantes veio somente dois minutos depois. Mauri penetrou na área pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola passou na frente do gol, mas Nilson não chegou a tempo de tocar para a rede.

O lance animou o Icasa, que teve nova chance de marcar aos 22 minutos. Após cruzamento pela direita, a bola chegou para Junior Barros. O atacante dominou e finalizou, mas em cima de Martín Silva, que salvou o Vasco. Os donos da casa responderam no ataque seguinte. Douglas cruzou e Bussato se antecipou a Rodrigo para tirar o perigo.

Depois disso, o Icasa conseguiu melhorar na marcação e passou a impedir as boas jogadas dos cruzmaltinos. No entanto, quando o Vasco chegou com perigo, conseguiu abrir o placar, aos 34 minutos. Após cobrança de falta na área, Kleber apareceu livre para cabecear para a rede.

Com a vantagem no placar, os cruzmaltinos diminuíram o ritmo, até porque o calor no Rio de Janeiro era grande. O Icasa procurou buscar o ataque com intensidade, mas esbarrava na falta de criatividade. Nos minutos finais, o Vasco quase marcou o segundo. Douglas cobrou escanteio fechado e quase surpreendeu o goleiro Bussato, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Assim, os donos da casa foram para o intervalo tranquilos com o resultado parcial.

O segundo tempo começou em ritmo mais lento. O Vasco não pressionava o Icasa, que também não buscava o ataque com muita intensidade. No entanto, os visitantes chegaram ao empate, aos nove minutos, na primeira oportunidade da etapa final. Nilson pegou a bola de um companheiro na entrada da área e acertou chute cruzado. O goleiro Martín Silva fez golpe de vista, mas viu a bola ir para a rede.

O gol animou o Icasa, que quase virou aos 14 minutos. Mauri foi lançado na área, driblou Martín Silva e chutou, mas Diego Renan salvou o Vasco. A resposta cruzmaltina veio no minuto seguinte. Em contra-ataque, Kleber recebe na intermediária, passa por uma marcador, mas demora a chutar. Quando consegue chutar a gol, a bola bate na zaga e facilita a defesa de Bussato.

Aos poucos, o Vasco voltou a controlar a partida e teve boa chance aos 23 minutos. Kleber tocou para Fabricio na entra da área, mas o volante chutou por cima do travessão.

Depois disso, as duas equipes passaram a sentir o cansaço pelo forte calor. Assim, o duelo ficou lento, concentrado entre as intermediárias. Somente nos minutos finais, o Vasco conseguiu manter a posse de bola, mas quase sofreu a virada no último lance do jogo.