João Pessoa 19/07/2018 15:04Hs

Início » Destaque » Veja os destaques e decepções do 1º turno do brasileirão

Veja os destaques e decepções do 1º turno do brasileirão

Líder disparado, favoritos em baixa, artilheiros em alta... confira o balanço da primeira metade do torneio

Jadson marcou de pênalti o primeiro do Corinthians no Brasileirão

Corinthians lidera o Brasileirão com 8 pontos de folga para o vice-líder Grêmio (Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo)

Terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Com o Corinthians disparado na ponta, a competição segue com uma briga boa por vaga no G-6 e também tem emoção na parte debaixo da tabela.

Veja abaixo o que de melhor e pior acontedeu nas primeiras 19 rodadas e escolha o destaque da primeira metade do torneio:

Corinthians impecável

O Corinthians começou o Brasileirão com um empate em casa diante da Chapecoense e muitos colocaram em dúvida o futuro do Campeão Paulista dentro da competição nacional. Mas tudo não passou de um susto. Com uma regularidade impressionante, o time de Fábio Carille fez história e terminou o primeiro turno com a melhor campanha dos pontos corridos com 20 clubes: 47 pontos e nenhuma derrota.

 Será que alguém vai conseguir parar o Timão no segundo turno?
Fla em crise 

Com um elenco estrelado, o Flamengo iniciou a competição com a obrigação de título. Porém, o sonho da conquista está cada vez mais distante. Apesar da 5ª posição na tabela, o Rubro-Negro fechou o primeiro turno pressionado pela derrota em casa para o Vitória que culminou na demissão do técnico Zé Ricardo.

 Torcedores pediram a saída do treinador e diretoria não resistiu à pressão
Galo de ladeira abaixo 

Assim como o Flamengo, o Atlético-MG é outro clube de alto investimento que segue em baixa no Brasileirão. A equipe já trocou até o comando técnico com Rogério Micale na vaga de Roger, mas os maus resultados continuam. O Galo tem um dos piores aproveitamentos como mandante e no momento ocupa apenas a 14ª posição.

Elenco envelhecido do Galo é apontado como uma das causas da má fase
São Paulo na degola 

O São Paulo fez uma campanha decepcionante e fechou a primeira metade do Brasileirão na zona de rebaixamento. O Tricolor até ameaçou iniciar uma reação depois da entrada de Dorival Júnior na vaga de Rogério Ceni, mas as derrotas para Coritiba e Bahia nas últimas rodadas mostraram que a preocupação do torcedor não vai terminar tão cedo.

Hernanes é a principal esperança de recuperação no segundo turno
 Luxa em alta 

Vanderlei Luxemburgo voltou ao futebol brasileiro no comando do Sport e mostrou que ainda entende do assunto. Após um início de trabalho sem grandes resultados e beirando a zona de rebaixamento, o Leão embalou na competição e está na briga por uma vaga na Copa Libertadores, dentro do G-6.

Após passagem pela China, Luxa faz bonito em seu retorno ao Brasil
 Paredões 

O primeiro turno do Brasileirão teve dois goleiros entre os destaques: Cássio e Vanderlei. Com atuações seguras e grandes defesas, os dois surgem como opções para Tite na Seleção Brasileira. Imprensa e torcida têm cobrado uma chance para os arqueiros de Corinthians e Santos na próxima lista de convocados, que será divulgada na próxima quinta-feira.

Vanderlei é o grande nome da boa campanha do Santos no Brasileirão
 Briga pela artilharia

A disputa pelo topo da artilharia do Brasileirão terminou intensa no primeiro turno. Quatro nomes aparecem entre os destaques e todos devem brigar pela liderança até o fim: Jô (11 gols), Lucca (10 gols), Henrique Dourado (10 gols) e André (9 gols).

 Em grande temporada, Jô é seguido de perto pelos rivais
 Já o Borja 
Miguel Borja desembarcou no Brasil como grande esperança de gols para o torcedor palmeirense, mas o primeiro turno do colombiano foi decepcionante. Reserva na maioria das partidas, ele balançou a rede apenas 3 vezes, sendo duas delas na estreia contra o Vasco. Depois disso, marcou apenas mais uma vez diante do lanterna Atlético-GO na 9ª rodada.

Colombiano sofre para embalar com a camisa alviverde
Dança das cadeiras 

Em 19 rodadas, o Brasileirão já teve 15 trocas de técnico. Destaque negativo para Atlético-GO, Atlético-PR, Bahia e Vitória, que já trocaram de comandante duas vezes. O último a cair foi Zé Ricardo, demitido do Flamengo depois da derrota para o Vitória no domingo.

Rogério Ceni não resistiu ao mau momento do São Paulo e foi substituído por Dorival Júnior
Band