João Pessoa 18/06/2018 23:21Hs

Início » Destaque » Vereador de Santa Rita e procurador da prefeitura se agridem e sessão vira caso de polícia.

Vereador de Santa Rita e procurador da prefeitura se agridem e sessão vira caso de polícia.

camara brigaA primeira sessão ordinária realizada nesta terça-feira (22),ás 09h30min, com o novo presidente da Câmara de Santa Rita, mais uma vez foi palco de cenário negativo para os santarrritenses, aonde a população  elegeu os parlamentares para fiscalizar e legislar, e o que si viu mais uma vez foi um cenário de guerra entre vereadores com o procurador da prefeitura de Santa Rita em sessão ordinária realizada pelo vice-presidente Genival Guedes, que teve como objetivo de aprovar os projetos do executivo que segundo líder da situação acusou o primeiro secretário da casa de retirar de pauta, daí surgiu a confusão.

O primeiro secretário João Júnior (PSB), realizou a leitura do primeiro expediente aonde consta a pauta da sessão ordinária ao seu término João Júnior passou a pauta para o presidente da Câmara  Genival Guedes que em seguida o líder do executivo solicitou uma questão de ordem e cobrou do 1º secretário dos projetos do executivo que segundo ele estava na pauta e o primeiro secretário encerou sem que fosse para apreciação da mesma, daí então, iniciou o bate boca no plenário da Câmara Municipal de Santa Rita, foi preciso o presidente da Câmara suspender a sessão e acalmar os ânimos dos vereadores de situação que estavam revoltados porque os projetos de suma importância precisava de sua aprovação hoje como é o caso de mudança de um artigo da Lei Orgânica da educação que modificava um artigo para o Edital de Concurso Público como anunciado na semana passada.

Assessores do prefeito de Santa Rita apareceram na Câmara Municipal inclusive o procurador da prefeitura Marcelo Trindade e em momento se encontrou com o vereador Farias no gabinete, daí então foi travada agressão verbal entre si que gerou o maior tumulto interno na Câmara de Santa Rita, muito bate boca, corre, corre, que após acalmar o vereador em plenário e o procurador em um gabinete de um parlamentar o vereador João Júnior foi tomar satisfação com o procurador no corredor da casa de Antônio Teixeira gerando mais confusão, nervosismo entre as bancadas de situação e oposição que vem se digladiando desde o retorno do ex-prefeito á prefeitura no final de 2014, que foi preciso acionar a polícia para garantir a segurança na Câmara de Santa Rita.

Vereadores Farias se apropriou com o mastro da bandeira da Câmara de Santa Rita com mais de dois metros com ponta afiada na tentativa de agredir o procurador e com receio da fúria vereador do João Júnior que tomou as dores da agressão do colega vereador e quase chegou a agredi-lo, sitiado o procurador achou por bem melhor sair escoltado por policiais militares que se faziam presente na Câmara de Santa Rita atendendo o chamado do presidente da casa, os quais aproveitou a segurança e saiu do recinto para parte externa da Câmara Municipal que é a Praça João Pessoa.

O presidente da Câmara de Santa Rita reiniciou a sessão ordinária pelos quais não poderia ser diferente em plenário com vereadores de situação e de oposição se desentendendo, batendo boca um com outro, provocações, humilhações e a cada momento o ambiente de hostilidade,  luzes apagadas, polícia no recinto, parecia uma luta de rua que todos correm para olhar e os assessores de vereadores de oposição ao prefeito de Santa Rita incentivando a violência que na sessão ordinária, os vereadores perderam o senso de representante do povo e partiram para a baixaria ignorando o conselho de ética daquela casa legislativa que se tornou um verdadeiro palco de guerra que chamou a atenção da imprensa local.

Por fim o vereador Josa de Nezinho (PSB) uso da tribuna e sugeriu aos líderes da bancada de situação e oposição que fosse realizada uma sessão extraordinária no dia posterior e que fosse apreciado uma emenda do vereador  Farias (PSD), ao projeto de lei da educação, pelos quais a emenda foi derrubada pela situação por 10 votos a seis da oposição, uma abstenção do 1º secretário João Júnior e voto contrário do presidente que esqueceu de votar, além da ausência do vereador Anésio Miranda (PSB), a bancada de oposição, no entanto, o projeto de lei que altera a lei Orgânica do Município  será apreciada amanhã (23), que torna público o Edital de Concurso Público de Santa Rita.

Lamartine do Vale