João Pessoa 17/08/2018 07:10Hs

Início » Destaque » Vereador que previu absolvição de Berg Lima, diz que políticos inocentaram um prefeito corrupto de Bayeux

Vereador que previu absolvição de Berg Lima, diz que políticos inocentaram um prefeito corrupto de Bayeux

O vereador Adriano Martins (MDB) concedeu entrevista a reportagem do Paraíba Urgente nesta sexta-feira (29) expressou muita revolta a previsão de antecipação do placar por 10 votos 7 que inocentaria o prefeito afastado por corrupção Berg Lima por extorsão ao empresário do ramo de alimentação da prefeitura de Bayeux-PB. que a Câmara teria o poder e mudar a história de Bayeux e moralizar principalmente o que o país atravessa um crise ética, política e de moral,e os vereadores não perceberam a mensagem da população, afirmou.

“Meu posicionamento é o mesmo de três meses atrás quando denunciei o prefeito corrupto pedindo a cassação de Berg Lima que foi preso em flagrante e investigado pelo GAECO, polícia civil e o Ministério Público, “se eu não acreditar na justiça vou acreditar em quem”, veja o que os políticos estão fazendo aqui hoje, uma verdadeira festa inocentando um político corrupto e desmoralizando os órgãos de investigação e fiscalização tendo a ousadia ainda de dizer que o MP se equivocou , os políticos de Bayeux perde a oportunidade de limpar o nome da cidade e jogar para o lixo aqueles que se aproveitaram e engaram o povo podendo dar uma demonstração como se muda o Brasil”, disse Ardiano Martins indignado com posicionamento da Câmara em inocentar um corrupto.

“O que existe hoje em Bayeux é uma inversão de valores, o empresário que foi vítima de extorsão na sessão que os vereadores extinguiram o processo de cassação torna Berg Lima ficou vítima e como o político mocinho e o empresário de bandido, infelizmente é assim que acontece no Brasil, não era assim que deveria proceder que à Câmara Municipal era para ter dado o exemplo e sepultar o prefeito corrupto Berg Lima que os vereadores possuem o direito de fazer justiça e que não foi usada em momento oportuno”, frisou Adriano Martins.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente