João Pessoa 24/06/2018 07:13Hs

Início » Economia » Bolsas europeias operam sem direção única, após balanços e à espera de Macron

Bolsas europeias operam sem direção única, após balanços e à espera de Macron

As bolsas europeias operam sem direção única nesta manhã, com investidores acompanhando balanços corporativos e indicadores da região, e à espera de novidades da visita oficial do presidente francês, Emmanuel Macron, aos EUA.

O setor de petróleo e gás é destaque positivo na Europa, após o avanço das cotações do petróleo. Em Londres, o Brent se aproxima de US$ 75 por barril, nos maiores níveis em três anos e meio, impulsionado mais recentemente por tensões entre a Arábia Saudita e Iêmen. Há também uma percepção de que a demanda por petróleo continuará sólida, enquanto sua oferta diminuirá.

Mineradoras como BHP Billiton (+1,6%) e Rio Tinto (+0,8%) também se valorizam no mercado inglês diante do bom desempenho do cobre, que tinha alta superior a 1% em Nova York.

O banco espanhol Santander, por outro lado, operava em baixa de quase 3% em Madri, apesar de ter divulgado lucro melhor do que o esperado no primeiro trimestre, de 2,054 bilhões de euros, 10% maior do que em igual período do ano passado.

Já a empresa de tecnologia alemã SAP anunciou resultado trimestral positivo e afirmou estar ganhando terreno nos serviços de nuvem na internet, levando sua ação a saltar mais de 3% nos negócios de Frankfurt.

Também na Alemanha, o instituto Ifo divulgou mais cedo que seu índice de sentimento das empresas caiu pelo quinto mês consecutivo, de 103,3 em março para 102,1 em abril. O indicador foi recentemente reformulado para incluir o setor de serviços.

Mais adiante, o foco na Europa vai se voltar para uma coletiva conjunta dos presidentes da França, Emmanuel Macron, e dos EUA, Donald Trump, em Washington, prevista para começar às 12h45 (de Brasília). Ontem, autoridades europeias disseram que Macron e a chanceler alemã, Angela Merkel, que viajará para os EUA esta semana, irão pressionar Trump a conceder isenção permanente para a União Europeia das tarifas que Washington impôs a importações de aço e alumínio de vários países.

Às 7h52 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,24%, enquanto a de Paris recuava 0,08% e a de Frankfurt tinha alta de 0,24%. Em Madri, pressionado pelo Santander, o Ibex-35 caía 0,20%. Já Milão e Lisboa exibiam ganhos de 0,08% e 0,61%, respectivamente. No câmbio, o euro se fortalecia levemente, a US$ 1,1213, e a libra se mantinha praticamente estável em relação ao fim da tarde de ontem, cotada a US$ 1,3944. Com informações da Dow Jones Newswires.

Istoé