João Pessoa 20/09/2017 09:23Hs

Início » Economia » Brasil perdeu mais de 60 mil empregos em março

Brasil perdeu mais de 60 mil empregos em março

Ministro do Trabalho negou frustração diante dos números

O Brasil perdeu 63.624 vagas formais de emprego em março deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No trimestre, o Brasil registra fechamento líquido de 64.378 empregos. Em março do ano passado, o saldo foi negativo em 118.776 vagas.

O resultado foi pior que o intervalo de estimativas de analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast. A pesquisa consultou 18 instituições, cujas previsões iam do fechamento de 37 mil vagas à abertura de 40 mil postos de trabalho.

O número de março ficou abaixo da mediana das previsões, que indicava abertura de 9.954 pontos no mês passado.

“Não há frustração”

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, nega que a queda do número de empregos formais no mês de março gera a sensação de frustração para o governo.

“Não há frustração porque a comparação com 2016 mostra metade da perda de emprego. Vamos melhorando mês a mês e a perda de emprego vem reduzindo sistematicamente”, afirmou.

Questionado, Ronaldo Nogueira rechaçou a avaliação de comemoração precipitada em fevereiro, quando o dado do emprego foi anunciado no Palácio do Planalto com a presença do presidente Michel Temer. “Não houve comemoração precipitada em fevereiro, quando houve criação de empregos.”

Para o ministro, os indicadores de confiança nas empresas, investidores e famílias indicam que a economia começa a reagir e por isso, há confiança. “Vamos recuperar os dados positivos de empregos, estamos confiando no Brasil.”

Setores e ritmos diferentes

O ministro do Trabalho ressaltou que não é possível que o emprego de alguns setores se recupere em períodos muito curtos.

Na construção civil, por exemplo, Nogueira citou que a criação de empregos só deve ser vista em alguns meses e citou agosto como possível virada no emprego da construção. Mesmo assim, reafirmou a aposta de que abril poderá voltar a ter números positivos.

Expectativa para abril

Mesmo com a má notícia de que o Brasil voltou a perder empregos em março, Ronaldo Nogueira demonstrou confiança na retomada da criação de empregos no curto prazo. “Acredito que em abril poderemos ter uma sinalização positiva.”

O ministro argumenta que a economia brasileira poderá voltar a ter criação líquida de empregos porque há sinais de retomada da confiança e na retomada da demanda. “Lógico que eu gostaria de estar noticiando a continuidade dos números positivos e espero que em abril, quando estivermos aqui, poderemos estar analisando números positivos”, disse.

Band