João Pessoa 14/08/2018 15:38Hs

Início » Economia » Investidor estrangeiro diz “até logo” para a Bolsa do Brasil

Investidor estrangeiro diz “até logo” para a Bolsa do Brasil

investidores adeusOs investidores estrangeiros parecem ter levado a sério o ditado do mercado financeiro “sell in May and go away” (venda em maio e vá embora) quando o assunto são ações brasileiras. E não é para menos: a transição de governo aconteceu, mas a crise política ainda assombra o país.

Os estrangeiros retiraram de forma líquida (saques menos compras) R$ 1,455 bilhão em maio até o dia 30, último dado disponível da BM&FBovespa. Nos meses anteriores o movimento foi de entrada de recursos, tanto que no acumulado do ano o saldo é positivo em R$ 11,8 bilhões.

“Os estrangeiros ainda estão esperando a implementação das medidas econômicas”, diz o chefe de investimentos da gestora de recursos AZ Quest Investimentos, Alexandre Silvério. Segundo ele, houve um choque de realidade sobre a situação da economia do país e da quantidade de ajustes que precisam ser feitos.

O cenário externo também contribui para essa aversão ao risco. De fevereiro para cá o ambiente era de apetite a risco no mundo, o que beneficiou os emergentes, com a perspectiva de que o Fed (banco central norte-americano) demoraria a subir os juros e de que os riscos da desaceleração da economia da China estavam controlados, além da recuperação dos preços das commodities.

Nas últimas semanas, porém, cresceu no mercado a aposta de que a alta das taxas de juros nos EUA está próxima, o que foi referendado pela própria presidente do Fed, Janet Yellen, em discurso na semana passada.

Virada

Os gestores de recursos locais acreditavam que a saída da presidente Dilma Rousseff e a entrada de Michel Temer seria o gatilho inicial para uma entrada mais maciça de recursos estrangeiros na Bolsa e para a valorização do Ibovespa. Em maio o principal índice da bolsa brasileira marcou queda de 10%, mas no ano ainda acumula ganhos de 12%.

Terra