João Pessoa 23/05/2018 18:34Hs

Início » Entretenimento » ‘O Outro Lado do Paraíso’: advogado de Sophia acusa Clara de ser assassina

‘O Outro Lado do Paraíso’: advogado de Sophia acusa Clara de ser assassina

Clara (Bianca Bin) vai passar por maus momentos nos últimos capítulos da novela “O Outro Lado do Paraíso”. Durante o julgamento de Sophia (Marieta Severo), o advogado da vilã vira a mesa ao armar para que a mocinha seja acusada dos assassinatos cometidos pela mãe de Gael (Sergio Guizé). “O advogado distorceu tudo! A Sophia vai sair livre”, se desespera a mãe de Tomaz (Vitor Figueiredo), vítima de sequestro por Renato (Rafael Cardoso). Quem adianta é o colunista de TV Daniel Castro nesta quarta-feira (18). A essa altura da trama das nove, Sophia já terá sofrido um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e se recuperado do derrame. No novo julgamento, Clara lembra que foi parar em um hospício por causa da dona do garimpo.

O advogado de defesa usa a fala da mocinha para alegar que sua cliente está sendo alvo de vingança, embora tenha sido pega no flagra ao tentar matar a tesouradas Caetana(Laura Cardoso). A ex-mulher de Gael afirma que deixou às pressas o local onde Laerte (Raphael Vianna) foi morto ao seguir conselho da mãe, Beth (Gloria Pires). “No impulso, aceitei. Depois me arrependi, porque ela foi acusada de assassinato”, relata a mãe de Tomaz. “Mas isso não vem ao caso agora. Importa é que Clara Tavares chegou logo após o crime. Ela sempre soube que Elizabeth era inocente, porque chegou antes. Tirou a tesoura do corpo da vítima. Agora temos a verdadeira culpada. Sophia Montserrat. Ao longo deste julgamento, demonstraremos que a vítima tentou chantageá-la. E que ela o matou, para evitar a chantagem. Passo a testemunha à defesa”, diz Patrick (Thiago Fragoso), o assassino de Renato.

O jogo começa a virar contra Clara quando a defesa pergunta: “Clara Tavares, tenho uma pergunta essencial a fazer. Quando chegou ao quarto onde morava essa senhora, Elizabeth, realmente viu o homem com a tesoura cravada no corpo?”. “Vi, sim. Foi o que eu disse”, diz a neta de Josafá (Lima Duarte). “Mas viu dona Sophia?”, reforça o advogado. “Não. Não vi. Ela não estava lá. Mas deveria estar, há instantes, porque o homem ainda estava vivo”, responde. “A senhora disse que tem motivos para odiar dona Sophia. Foi internada num hospício. Acusa dona Sophia de ter comprado sua interdição. Mas também pode ter comprado o laudo dos psiquiatras que a consideram sã. A senhora, Clara Tavares, ajudou a orquestrar esse julgamento para se vingar de sua antiga sogra, dona Sophia”, rebate a defesa da assassina.

Em seguida, o advogado da mãe de Estela (Juliana Caldas) é enfático. “Não está nisso sozinha, como provarei ao longo do processo. Tudo isso é uma farsa. A senhora está mentindo. Dona Sophia é inocente. Clara Tavares, você matou Laerte Rodrigues, assim como as demais vítimas! Eu a acuso de assassinato!”, dispara deixando Raquel (Erika Januza) espantada. E acrescenta: “Eu vou inocentar dona Sophia. E abrirei caminho para o próximo julgamento. O de Clara Tavares. Alguém cometeu os assassinatos. Mostrarei quem”. “O advogado distorceu tudo! A Sophia vai sair livre”, diz a vingativa. “É muito pior que isso, Clara. Se ele continuar nesse rumo, a Sophia será considerada inocente, e você sairá do tribunal algemada. Não terá a menor chance. Amanhã ou depois, será julgada como assassina! Ou pior, será internada novamente no hospício!”, alerta Patrick, com quem Clara vai subir ao altar.

‘Sophia vai sair livre’, aposta Patrick

Ainda durante o recesso do julgamento, o advogado de acusação busca uma forma de tranquilizar a futura noiva. “Vou defendê-la de todas maneiras. Mas o advogado da Sophia distorceu os depoimentos. Quer inocentar a Sophia e levar você a julgamento. Bateu na tecla de que você tem a obsessão da vingança, uma mente doentia. Todos sabem que voltou para se vingar”, diz. “E se você for a julgamento, sua vida estará nas mãos dos jurados”, acrescenta. “Não acho justo ser julgada pelos crimes da Sophia”, se lamenta a mãe de Tomaz. Inconformado, Patrick assegura que Clara não tem chance no julgamento. “A Sophia e o advogado dela fizeram o processo se voltar contra você. Amanhã certamente ela sairá livre”, encerra.

(Por Guilherme Guidorizzi)

Purepeople