João Pessoa 25/06/2018 00:15Hs

Início » Esporte » PSG manda comitiva ao Brasil para garantir Neymar no clube

PSG manda comitiva ao Brasil para garantir Neymar no clube

Dirigentes não querem dar brechas para que atacante seja seduzido pelo Real Madrid

O presidente Nasser Al-Khelaifi vai querer vigiar Neymar no Brasil (Foto: John Schults/Reuters)

Dirigentes do Paris Saint-Germain não querem dar brechas para que Neymar seja seduzido pelo Real Madrid. Por isso, uma comitiva deixará Paris nesta semana com destino ao Brasil só para acompanhar o processo de recuperação do jogador mais caro do time.

Quem deve desembarcar no Rio de Janeiro é o dono do PSG, o catari Nasser Al Klelaif. A informação é do canal francês TG1. Nasser teve participação direta na contratação de Neymar do Barcelona.

Neymar entra para a segunda semana de recuperação em Mangaratiba após cirurgia no quinto metatarso do pé direito. A indicação médica é que nos primeiros dias ele tenha de manter o pé para cima, sem pisar. O tratamento levará até três meses.

O dirigente do PSG teria a companhia do diretor esportivo da equipe, Antero Henrique. Mandar para o Brasil os dois cartolas mais importantes do clube francês demonstra o tamanho da preocupação com Neymar, afinal sua transferência foi a mais cara da história, com investimento de R$ 824 milhões e contrato até junho de 2022.

Semana passada, o jornal espanhol AS noticiou que representantes do Real Madrid, o pai de Neymar e dois advogados se reuniram em Paris para discutir uma possível transferência. No encontro, o time espanhol teria demonstrado interesse em ter o atacante por até 400 milhões de euros, cerca de R$ 1,6 bilhão. Nenhuma das partes confirmou o encontro. Antes de se acertar com o Barcelona Neymar chegou a fazer exames no Brasil com representantes do Real. A negociação não andou.

O técnico Zidane disse que as portas do Real estão abertas. Enquanto não se recupera, Neymar acompanhará de longe seu PSG e aos amistosos da seleção, neste mês, contra Rússia e Alemanha. Médicos e membros do Brasil estão seguros de que ele estará em pé para a Copa.

Band