João Pessoa 26/04/2018 13:35Hs

Início » Esporte » Aos 15 anos, Bruna Takahashi é a primeira brasileira campeã mundial no tênis de mesa

Aos 15 anos, Bruna Takahashi é a primeira brasileira campeã mundial no tênis de mesa

Apesar da pouca idade, Bruna tem chances de estar nas Olimpíadas do Rio de Janeiro

tenis de mesaA esportista é hoje a terceira melhor brasileira no ranking mundial (CBTM/Divulgação)

Bruna Takahashi comprovou na noite de sábado por que é a maior promessa da história do tênis de mesa no Brasil. A garota de 15 anos tornou-se campeã mundial da categoria ao vencer o chamado ‘Desafio Mundial de Cadetes’, em Sharm El-Shwikh, no Egito. Ela se posiciona como a terceira melhor brasileira no ranking mundial adulto.

Na final do torneio, Bruna, sexta colocada do ranking mundial sub-15, derrotou a romena Andreea Dragoman por 4 sets a 3, parciais de 11/8, 3/11, 12/10, 10/12, 9/11, 11/6 e 11/9. “Estou muito feliz pela vitória e por levar pela primeira vez a medalha (feminina) para a América Latina”, disse a brasileira ao site da federação internacional.

Bruna é um talento precoce do tênis de mesa brasileiro e desde os 11 anos participa do Mundial Sub-15. Em 2013, quando tinha 13, já havia chegado às quartas de final. Em evolução, ela já é 18.ª melhor do mundo no sub-18 e 56.º no sub-21. Entre as adultas, ocupa a 156.ª colocação.

No feminino, ela repete o papel que Hugo Calderano tem desempenho para o tênis de mesa masculino. O garoto, que chegou a liderar o ranking mundial no sub-18, foi bronze no Mundial Cadete de 2011. No ano passado, ganhou o bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude.

Apesar da pouca idade, Bruna Takahashi tem chances de estar nos Jogos do Rio. A melhor brasileira do ranking mundial é Lin Gui, 129.ª colocada, seguida de Caroline Kumahara (154.ª), Bruna (156.ª) e Ligia Silva (178.ª). Três delas vão compor a equipe brasileira, que tem convite.

Um Pré-Olímpico da América Latina vai distribuir cinco vagas nos Jogos. Se duas brasileiras carimbarem o passaporte na chave individual (o que deve ocorrer), a corrida olímpica se encerra para o Brasil. Aí, restará ao técnico Hugo Hoyama escolher a mesa-tenista que irá ao Rio para competir apenas por equipes. Foi Hoyama quem descobriu Bruna no ABC Paulista.

(Com Estadão Conteúdo)