João Pessoa 27/04/2018 04:26Hs

Início » Esporte » Botafogo perde do confiança e se complica na série C

Botafogo perde do confiança e se complica na série C

Dois ex-ídolos do Botafogo foram os grandes personagens da derrota da equipe paraibana para o Confiança, por dois a um. Fechando o gol da equipe sergipana, Genivaldo desabafou, criticando alguns torcedores e dirigentes que teriam dito que ele estava “acabado” para o futebol. Na frente, a atacante argentino Frontini, autor do gol da vitória do Confiança, se dizia grato com o Belo e fez uma declaração de amor ao clube, inclusive, agradecendo o apoio da torcida.

Lembranças à parte, a derrota do Botafogo para o Confiança tirou qualquer chance do clube passar para a segunda fase e, pior do que isso, coloca uma tonelada de pressão na equipe, que só não está na zona da degola por ter uma vitória a mais do que o Moto Club, que abre o Z-2 ao lado do ASA, de Arapiraca. Os dois times estão com 17 pontos ganhos.

A partida deste domingo (27) no estádio Almeidão seria a chance do Belo se afastar da zona da degola e colocar a pressão para o time adversário. E até que o time paraibano começou melhor com três boas chances de gol, duas delas com Rafael Oliveira e Róger Gaúcho, com excelentes defesas de Genivaldo.

Com o passar do tempo, o time sergipano, que trabalhava apenas com lançamentos diretos de Genivaldo para Frontini começou a gostar do jogo. Mas foi num lance de azar do meia Bruno Costa que o Confiança abriu o placar. Num lance confuso dentro da área, o meia colocou a bola para dentro do próprio gol aos 40 minutos do primeiro tempo, silenciando as arquibancadas do Almeidão.

O segundo tempo começou ainda com o Botafogo sentindo forte pressão com o resultado negativo, quando o técnico Ademir Fonseca decidiu fazer duas alterações. Saíram Rafael Oliveira, vaiado e sendo chamado de pipoqueiro, e Lito, entrando Warley e Cleyton. A mudança deu mais força ao ataque do Belo, mas o Confiança ainda mantinha a posse de bola.

Num longe de pura sorte e habilidade, aos 25 minutos Warley empata a partida para delírio dos poucos mais de dois mil torcedores do Belo. O gol ascendeu a esperança de virada no placar, mas o Confiança não se abateu e foi buscar o resultado que queria.

O técnico Ailton Silva tirou Álvaro e colocou Thiago Silvy, e Arlan para a entrada de Flávio. As substituições funcionaram para o esquema montado, fechou o meio de campo e deixando Frontini sozinho na frente. Antes, Fonseca tentou dar mais força ao ataque, tirando Marcinho e colocando Carlos Renato, mas a substituição não deu o resultado previsto.

Aos 30 minutos, as duas equipes pareciam mais preocupadas em não levar gol do que fazer. Frontini, sempre ele, teve uma chance incrível aos 36 minutos, quando, sozinho, chutou a bola na trave de Michel Alves.

Silva parecia satisfeito com um ponto conquistado fora de casa e até resolveu reforçar a defesa, colocando Gilsinho no lugar de Everton, aos 38 minutos. Mas, num lance de sorte e faro de artilheiro, Frontini, mais uma vez sozinho, cabeceou a bola no cruzamento de Anderson para as redes do Botafogo, aos 40 minutos. Para muitos, Michel Alves, que tentou um golpe de vista e falhou.

Se o empate era ruim para o Botafogo, a derrota seria terrível, mas, ao contrário do que a torcida esperava, mesmo assim, a equipe não reagiu. O final da partida foi melancólico e com a torcida vaiando a equipe que agora corre sério risco de rebaixamento.

Próximas partidas

Sexta-feira (1º)

Botafogo-PB x ASA-AL

Sábado (02)

Moto Club-MA x Cuiabá-MT

Remo-PA x Sampaio Corrêa-MA

Domingo (03)

Confiança-SE x Fortaleza-CE

CSA-AL x Salgueiro-PE

Portal Correio