João Pessoa 22/04/2018 14:32Hs

Início » Esporte » Clayson diz que foi perseguido pelo juiz e chama Felipe Melo de covarde

Clayson diz que foi perseguido pelo juiz e chama Felipe Melo de covarde

Atacante do Corinthians se envolveu com confusão com volante paleinrense e saiu do Dérbi com cartão vermelho. Ele se defende: 'Eu fui para apartar, tirar o Fagner da confusão'

Um dos jogadores expulsos no Dérbi deste domingo, o atacante Clayson se defendeu após a partida e disse que recebeu cartão vermelho injustamente. O jogador do Corinthians, que se estranhou com Felipe Melo, falou em perseguição por parte do árbitro Leandro Bizzio Marinho.

– Ele estava me perseguindo desde o início. Eu fui apartar a confusão, entrei para tirar o Fagner que estava discutindo com o Dudu, mas quando você toma um tapa no rosto, fica difícil – afirmou o atacante, referindo-se ao atrito com Felipe Melo, a quem chamou de covarde.

– Ele veio, (Felipe Melo) foi covarde, eu não vi. Tomo um empurrão no rosto e aí eu fico puto, claro, mas não tinha necessidade do juiz expulsar. Foi uma confusão generalizada, como eu disse antes, ele (árbitro) veio mal intencionado, já estava me ameaçando em campo e só aproveitou a oportunidade.

Na confusão, Clayson parte para cima de Felipe Melo após ser atingido por trás pelo palmeirense, que se defendeu dizendo que também não merecia ser expulso, e pagou pela fama. Os dois já não se dão bem não é de hoje, tanto que não se cumprimentaram antes da partida.

Clayson e Felipe Melo já tinham protagonizando confusão no Dérbi do segundo turno do Brasileiro ano passado na Arena. Na ocasião, a dupla discutiu no túnel no vestiário e o palmeirense chegou a arremessar uma munhequeira em direção ao corintiano. Com as expulsões, ambos estão fora do segundo jogo da final, no domingo, dia 8 de abril, no Allianz Parque.

Lance