João Pessoa 27/05/2018 21:45Hs

Início » Esporte » Começa em dezembro seleção dos 130 mil inscritos para voluntário das copas no Brasil

Começa em dezembro seleção dos 130 mil inscritos para voluntário das copas no Brasil

A realização da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo, em 2014, no Brasil, abriu oportunidade para voluntários brasileiros e estrangeiros participarem dos dois eventos por meio de programa criado pelo Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo. Com as inscrições já encerradas, a iniciativa atraiu 130.919 interessados.

Os candidatos escolhidos serão convocados a partir de dezembro para continuidade da seleção e processo de treinamento. O COL está disponibilizando sete mil vagas para a atuação de voluntários na Copa das Confederações e 15 mil vagas para o Mundial. Entre os brasileiros, somente o Rio de Janeiro tem 18.763 candidatos esperando conquistar uma das vagas.

De acordo com o COL, esse total representa um recorde significativo de inscrições, se comparado aos dois últimos mundiais. Na Copa da Alemanha, em 2006, foram 48 mil voluntariados inscritos. Na África do Sul, em 2010, foi registrado o número de 70 mil inscritos. Do total de interessados, 97% querem trabalhar na Copa do Mundo e 76% na Copa das Confederações. O trabalho voluntário não é remunerado.

O gerente de Voluntariados do COL, Rodrigo Hermida, explicou que, além dos candidatos dos 26 estados e do Distrito Federal, há ainda 7.450 inscritos de outros países. O ranking dos dez países com mais interessados é liderado por de língua espanhola: Colômbia (908), Argentina (509), Espanha (504) e México (500). Os Estados Unidos ocupam a 5ª posição, com 482 inscritos, e a Polônia a 6ª, com 458.

“Além do intercâmbio cultural que caracteriza o voluntariado em grandes eventos esportivos, a participação de estrangeiros garante a oferta de voluntários para áreas que necessitam de pessoas que falem outros idiomas, como as de competições e atendimento à imprensa”, afirmou.

Já o diretor executivo de Operações e Competições do COL, Ricardo Trade, se disse surpreso com a alta procura de voluntariados. Segundo ele, a demanda se deve a uma característica do povo brasileiro: a paixão por futebol. “Entendemos essa mobilização como mais uma prova de que, de tão grande, não podemos medir a expectativa e a empolgação das pessoas em relação à Copa do Mundo da FIFA no Brasil”, disse.

O Brasil obteve um desempenho significativo no número de voluntários. O estado de São Paulo, por exemplo, ficou em primeiro lugar, registrando 33.208 inscritos, seguido do Rio, com 18.763. A terceira posição é ocupada por Minas Gerais, com 13.247, vindo depois o Distrito Federal, com 8.496.

Para trabalhar durante 10 horas em cada dia de competição, os candidatos passarão por um processo seletivo especial, com dinâmicas de grupo e entrevistas. Os voluntariados serão capacitados para atender aos torcedores e à imprensa. A partir de dezembro, o COL entrará em contato com os candidatos que se inscreveram para trabalhar na Copa das Confederações. No caso da Copa do Mundo, o cronograma se repete, um ano depois.

Agência Brasil