João Pessoa 19/08/2018 00:19Hs

Início » Esporte » Cruzeiro resolve em 15 minutos e bate o Botafogo

Cruzeiro resolve em 15 minutos e bate o Botafogo

No fim do jogo, o Botafogo ainda diminuiu com gol contra de Léo

cruzeiro vence mais uma15 minutos. Foi esse o tempo que o Cruzeiro precisou para resolver a partida e assegurar a vitória de 2 a 1 sobre o Botafogo, neste domingo, no Mineirão. Não poderia ter havido início melhor para a equipe que tem sofrido com a queda de rendimento e firmou recentemente um pacto contra o cansaço para não deixar o bicampeonato do Brasileiro escapar e seguir também na briga pelo título da Copa do Brasil.

Pensando nisso, o técnico Marcelo Oliveira poupou Ricardo Goulart, com desgaste físico, e escalou Julio Baptista em seu lugar.

A diferença técnica em relação aos cariocas era gritante: no banco de reservas, o time celeste contava com Dagoberto, Borges e Marlone, dentre outros.

Do lado de fora do campo, eles viram Marquinhos descobrir o caminho das pedras logo aos cinco minutos do primeiro tempo, ao aproveitar falha de Rodrigo Souto quando tentava dominar a bola no peito e deixá-la livre para o meia-atacante invadir a área e chutar na saída de Jefferson. O volante alvinegro, que atuava improvisado na zaga, voltou a vacilar pouco tempo depois, aos 15 minutos, em falta na entrada da área. Egídio se apresentou para a cobrança e mandou por cima da barreira, sem chances para Jefferson, que nem se mexeu.

O Botafogo ainda descontou nos acréscimos do segundo tempo, aos 46 minutos, em gol contra do zagueiro Léo.

O nervosismo da equipe de General Severiano era evidente.

Revoltado com cartão amarelo a Junior César, o treinador Vagner Mancini reclamou de forma acintosa da arbitragem e acabou sendo expulso de campo pelo goiano Elmo Alves Resende Cunha.

Os mais de 30 mil torcedores que compareceram ao Mineirão aproveitavam para provocar o Botafogo com gritos de segunda divisão.

Afundado em forte crise institucional, com salários atrasados e na zona de rebaixamento, o time alvinegro foi presa fácil para o Cruzeiro, que apostou na saída pelas laterais para abrir o campo e descongestionar a entrada da área adversária. Funcionou: com Mayke e Egídio em excelente tarde, a equipe era parada apenas na base das faltas. Em uma delas, Junior Cesar quase tirou Everton Ribeiro de campo ao acertar um chute em seu rosto.

O domínio celeste era tamanho que, em determinado momento, a sua posse de bola atingiu a marca de 84%.

Depois de um começo avassalador, os donos da casa puxaram o freio de mão e reduziram o ritmo.

Na volta do intervalo, a postura seguia a mesma, mas o Botafogo assustou logo de cara, em cruzamento de Régis que Carlos Alberto se esticou para finalizar, mas se atrapalhou com a bola. O Cruzeiro respondeu na sequência, com Marcelo Moreno desperdiçando chance incrível sozinho ao completar de cabeça passe de Everton Ribeiro.

Mesmo com a pressão dos visitantes, não passou disso.

O confronto ainda teve um lance inusitado no primeiro tempo: Jefferson pegou com a mão bola recuada por Júnior César e o árbitro marcou falta. Marcelo Moreno, no entanto, intercedeu e disse tê-la desviado. O fair play do centroavante foi exaltado pelos botafoguenses.

Com o resultado, o Cruzeiro volta a vencer após dois empates e chega a 64 pontos na liderança do campeonato. O Botafogo, por sua vez, segue na zona de rebaixamento com 33 pontos, em 18º lugar.

ESPN Brasil