João Pessoa 25/05/2018 03:31Hs

Início » Esporte » Dunga descarta surpresas para Copa América

Dunga descarta surpresas para Copa América

Treinador afirmou que chamará somente atletas que foram convocados desde seu retorno à Seleção Brasileira

dunga seleçãoDunga não terá novidades na convocação para a Copa América de 2015. Em entrevista coletiva neste sábado, véspera do amistoso contra o Chile, em Londres, o treinador afirmou que só escolherá atletas estiveram nas listas para partidas desde que retornou ao comando da Seleção Brasileira. O que significa que 43 jogadores disputam as 23 vagas para o torneio.“A Copa América é uma competição e, dentro disso, vamos colocar jogadores que já jogaram e deram resposta. Não é lugar de testar jogador. Fica difícil para quem nunca jogou na Seleção. Todos os jogadores que nunca atuaram ou fizeram duas ou três partidas, dificilmente deram certo na Seleção”, explicou o comandante.

 

Dunga também falou sobre a partida contra o Chile, a invencibilidade após sete partidas desde que voltou ao cargo de técnico da Seleção, a evolução de Neymar, entre outros temas.

 

Confira as principais respostas do treinador:

 

Importância de Neymar no Barcelona

“Se ele vem ocupando um lugar de tanto destaque no Barcelona, isso mostra que está fazendo um ótimo trabalho. Por mais que Messi continue brilhando, todo mundo está de olho em Neymar no Barcelona. Antes, só se via Messi, agora, Neymar está aí também. Isso mostra toda sua importância”.

 

Neymar atrás do recorde de gols de Pelé

“O recorde que queremos que ele quebre, é o número de títulos mundiais de Pelé (que conquistou o tri, em 1958, 1962 e 1970), vamos tentar ajudá-lo a fazer isso”, despistou Dunga.

 

Escalação

”Vamos mudar um pouco. Conversamos com os médicos e o preparador físico. Os jogadores levam 72 horas para começarem a se recuperar e não temos esse tempo, então teremos que mesclar um pouco para esse jogo”.

 

Recuperação dos atletas

“Cada um tem a sua, uns se recuperam mais rápido, outros mais lentamente. Levaremos em conta os outros jogos, se a recuperação foi satisfatória do primeiro para o segundo, e o quanto eles têm atuado nos clubes, já visando a Copa América. Não podemos perder ninguém agora”.

 

Robinho na Copa América

“A convocação será pelo que ele tem feito no seu clube, sua experiência, currículo, mas principalmente o momento. Senão vamos botar o Jairzinho (campeão do mundo em 1970) aqui, e resolver nosso problema”.

 

Desconfiança

“Se eu me preocupar com isso não trabalho. Opinião faz parte da vida, cada um tem a sua. Estou contente, entusiasmado, feliz e os jogadores têm dado uma resposta muito positiva. Queremos continuar assim”.

 

Jogadores da Copa de 2014

“Quando ganha não está tudo certo e quando perde não está tudo errado. Há jogadores que por um motivo ou outro não tiveram o desempenho que esperávamos, mas os conhecemos e acreditamos neles. A história diz que mudanças radicais não deram certo. Temos jogadores com a experiência de uma Copa do Mundo e a juventude de alguns novos. O Brasil não foi bem em 1966, foi bem em 70. Não foi bem em 90, foi em 94. Foi razoavelmente bem em 98, e foi bem em 2002. O mais importante é aprender com os erros. Se conseguir, terá resultado positivo. Se mantiver o erro, terá dificuldades”.

Band