João Pessoa 16/08/2018 04:19Hs

Início » Esporte » Grupo C: Alemães favoritos e briga pelo 2º lugar

Grupo C: Alemães favoritos e briga pelo 2º lugar

Campeões mundiais devem sobrar na primeira fase enquanto Ucrânia e Polônia vão atrás da outra vaga

alemanhaA Eurocopa começa no próximo dia 10, mas para o Grupo C, a estreia será no dia 12, quando a Polônia encara a Irlanda do Norte e a Alemanha mede forças contra a Ucrânia. Os atuais campeões mundiais são os francos favoritos a liderarem a chave, inclusive com tranquilidade na primeira fase. Poloneses e ucranianos deverão lutar pela segunda posição, mas um bom desempenho pode garantir uma vaga no mata-mata como um dos melhores terceiros colocados.

Quem não está muito otimista é a Irlanda do Norte. O time mais fraco do Grupo C vai sofrer para pontuar e as chances de avançar à próxima fase são bem remotas. A Band transmite todas as 51 partidas da Euro 2016.

Veja nossa análise:
Alemanha
Ranking Fifa:
Melhor resultado em Euro: Campeão em 1972, 1980 e 1996
Participações em Euro: 11
Time base: Neuer; Höwedes, Hummels, Boateng, Hector; Kroos, Khedira; Müller, Özil, Draxler; Gomez.
Craque: Muller (Bayern de Munique-ALE)
Técnico: Joaquim Löw
Como chega: Os atuais campeões mundiais passaram com tranquilidade pelas Eliminatórias, liderando o Grupo D com 22 pontos (7V, 1E e 2D). Por isso, a expectativa em cima do time de Löw é grande. Parte dessa geração foi vice-campeã em 2008 e quase todos estavam na última edição, quando a equipe caiu na semifinal para a Itália.

Apesar de ter um time recheado de estrelas, a Alemanha terá duas ausências importantíssimas. Assim como na Copa do Mundo, Reus e Gundogan estão fora, ambos lesionados. Ainda assim, possui um meio-campo muito criativo, um banco de reservas de respeito e conta com a experiência do matador Mario Gomez no comando de ataque.

Irlanda do Norte
Ranking Fifa: 25º
Melhor resultado em Euro: nunca se classificou anteriormente
Participações em Euro: estreando em 2016
Time base: Carroll; Cathcart, McAuley, J Evans; McLaughlin, Norwood, McNair, Davis, Dallas; Ward, Lafferty.
Craque: Steven Davis (Southampton-ING)
Técnico: Michael O’Neill
Como chega: A classificação inédita para a Eurocopa já é motivo suficiente para a Irlanda do Norte festejar. Porém, se classificou em primeiro nas Eliminatórias em um grupo que não oferecia nenhum desafio, onde sequer enfrentou uma seleção gigante do continente. Os amistosos contra País de Gales e Eslovênia realizados em 2016 também não dão um parâmetro do que esperar na competição.

Mas, como o grupo é complicado, a equipe deverá apostar em um jogo defensivo e muita coletividade de seu elenco, que não conta com nenhuma grande estrela. A maior delas é o meia e capitão Steven Davis, que defende o Southampton. O restante dos convocados joga em sua maioria na segunda divisão da Inglaterra.

Polônia
Ranking Fifa: 27º
Melhor resultado em Euro: eliminada na fase de grupos de 2008 e 2012
Participações em Euro: 3
Time base: Fabianski; Piszczek, Glik, Pazdan, Jedrzejczyk; Blaszczykowski, Krychowiak, Zielinski, Grosicki; Milik, Lewandowski.
Craque: Robert Lewandowski (Bayern de Munique-ALE)
Técnico: Piotr Zielinski
Como chega: Sustentando uma invencibilidade de seis jogos, a Polônia chega na Euro com chances de avançar ao mata-mata pela primeira vez na sua história. Para isso, conta com uma geração de jogadores que se destacam nas grandes ligas europeias. Foi vice-líder de seu grupo nas Eliminatórias ficando atrás somente da Alemanha, que reencontra agora na competição.

A força dos poloneses está em seu ataque. Comandados por Robert Lewandowski, terminaram as Eliminatórias com o melhor ataque da classificatória, com 33 gols, sendo 13 deles anotado pelo artilheiro do Bayern.

Ucrânia
Ranking Fifa: 19º
Melhor resultado em Euro: fase de grupos em 2012, porém se classificou por ter sido o país sede
Participações em Euro: 2
Time base: Pyatov; Fedetskiy, Khacheridi, Rakitskiy, Shevchuk; Stepanenko, Garmash, Rotan; Yarmolenko, Konoplyanka; Zozulya.
Craque: Yevhen Konoplyanka (Sevilla-ESP)
Técnico: Mykhailo Fomenko
Como chega: A Ucrânia precisou enfrentar a Eslovênia na repescagem para chegar à Euro. Isso porque terminou as Eliminatórias em terceiro no Grupo C, atrás de Espanha e Eslováquia, em um grupo que não contava com grandes equipes. Talvez por isso, os ucranianos sofreram apenas quatro gols em 10 jogos.

Sem nomes de peso como Andriy Shevchenko, que chegou a jogar em 2012, a grande esperança do país é o camisa 10 Yevhen Konoplyanka, peça importante do Sevilla, tricampeão da Liga Europa. Yarmolenko e Stepanenko também merecem atenção dos adversários, mas no geral, a expectativa é de briga pelo segundo lugar ou até uma campanha que dê aos ucranianos o direito de ir ao mata-mata como um dos melhores terceiros colocados.

Fox Sports