Uma grande polêmica já começou antes do duelo entre Croácia e Inglaterra pelas semifinais da Copa do Mundo. O zagueiro Domogaj Vida, um dos heróis da classificação contra a Rússia nas quartas, resolveu postar um vídeo ao lado do scout Ognjen Vukojevic em que os dois saúdam a Ucrânia, inimiga dos russos nos últimos anos. Com isso, pode pegar até dois jogos de suspensão e não atuar mais neste Mundial.“Glória à Ucrânia”, diz Vida no vídeo. A frase é quase que um ‘mantra’ do exército ucraniano e de nacionalistas que lutam contra a Rússia na Crimeia, onde uma parte da população que fala russo quer a independência dos ucranianos.

“Essa vitória é para o Dinamo de Kiev e para a Ucrânia”, completa Vukojevic, que também foi jogador da seleção croata e agora faz perte da comissão técnica.

O problema é que a Fifa bane qualquer manifestação política ou provocação ao público. A entidade máxima do futebol disse ao jornal The Sun que já está investigando o caso, mas que não poderia entrar em detalhes.

Depois, Vida tentou minimizar o vídeo. “É só uma brincadeira. A vitória é para a Croácia, sem política. Tenho amigos de quando joguei no Dínamo de Kiev, não quis dizer nada além disso. Eu amo o povo russo”, disse.

A suspensão é algo possível, claro, mas seria uma punição pesada demais principalmente depois de a própria Fifa só ter advertido os suíços Xhaka e Shaqiri por comemorarem seus gols diante da Sérvia fazendo o símbolo da Albânia com as mãos.

Vida jogou no Dínamo de Kiev entre 2013 e 2018 e é um ídolo por lá. Atualmente defende o Besiktas, da Turquia.

A Croácia enfrenta a Inglaterra pela semifinal da Copa na próxima quarta-feira, às 15h (de Brasília), em Moscou.