João Pessoa 25/06/2018 14:12Hs

Início » Esporte » Inter derrota Santos na Vila pela 1ª vez na história e volta ao G-4

Inter derrota Santos na Vila pela 1ª vez na história e volta ao G-4

gol de chilenoO Internacional conseguiu quebrar um tabu histórico neste domingo. A equipe colorada visitou o Santos na Vila Belmiro e venceu por 2 a 1, resultado que representa o primeiro triunfo dos gaúchos no estádio santista. Além disso, a equipe comandada por Abel Braga segue firme na briga pelo G-4, enquanto os paulistas voltam a focar nas semifinais da Copa do Brasil.

Para dar o importante passo em busca de uma vaga na Libertadores da próxima temporada, Internacional contou com a qualidade de seus jogadores sul-americanos. No primeiro gol, Aránguiz marcou depois de receber passe açucarado do argentino D’Alessandro. No segundo tempo, depois de sofrer o empate, o chileno voltou a aparecer para garantir o triunfo.

A vitória deixou o Internacional na terceira colocação, ainda mais perto de garantir uma vaga na competição continental. O time colorado agora soma 56 pontos, com seis rodadas para o fim, e tem um compromisso fundamental no próximo final de semana. No domingo, às 17 horas (de Brasília), a equipe de Abel Braga faz o clássico diante do Grêmio, que também sonha com Libertadores.

O Santos, por sua vez, permanece com 46 pontos, apenas na oitava colocação, e volta suas atenções à Copa do Brasil, caminho escolhido pela equipe para chegar à Libertadores. Na próxima quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), o Peixe recebe o Cruzeiro, na Vila Belmiro, pela segunda partida das semifinais da competição, e tem o desafio de reverter a vantagem dos mineiros, que venceram por 1 a 0 em Belo Horizonte

O chileno Aránguiz marcou os dois gols do Internacional na histórica vitória sobre o Santos na Vila Belmiro

Gol com cara de LibertadoresMesmo com a decisão contra o Cruzeiro na próxima quarta-feira, Enderson Moreira preferiu escalar o time titular. O Inter, por sua vez, sabia da importância do resultado para seguir firma na briga pela Libertadores. A partida na Vila Belmiro, portanto, foi movimentada desde os primeiros minutos. O time da casa tinha mais presença no ataque, porém falta objetividade para definir as jogadas.

Os espaços deixados pelo Santos eram bem aproveitados pelo Inter, que quase chegou ao primeiro gol logo aos oito minutos, mas Nilmar não alcançou o cruzamento rasteiro. D’Alessandro também deu trabalho aos 12, em chute de fora da área que obrigou boa defesa de Aranha. No lance seguinte, Robinho apareceu livre na cara do goleiro e chutou à esquerda da meta colorada.

Aos 14, o Santos carimbou o travessão com Bruno Uvini, e Gabriel chegou a balançar as redes. O atacante, no entanto, foi flagrado em posição de impedimento. Sem marcar, o time da Vila foi castigado. Lucas Lima errou o passe no meio de campo, D’Alessandro ligou o contra-ataque, encontrou Aránguiz livre na área, o chileno levou para a perna esquerda e abriu o placar aos 24.O gol colorado não mudou a cara do jogo. O Internacional seguiu com a sua estratégia de permanecer no campo de defesa, esperando o momento certo para atacar, enquanto o Santos tinha dificuldades para chegar efetivamente com perigo. Os donos da casa ainda mostravam maior desorganização em campo, mostrando que Enderson Moreira teria trabalho nos vestiários para buscar a virada.

Mais falhas e mais Aránguiz

O treinador alvinegro tentou dar mais qualidade ao meio de campo no segundo tempo. Renato entrou na vaga de Alison, mas a presença de um jogador mais experiente não acalmou os ânimos do time santista. Edu Dracena foi amarelado logo aos quatro minutos e Arouca, na sequência, cometeu falta perigosa que quase originou o segundo gol colorado.

Com o passar do tempo, o Santos conseguiu se organizar. O time da casa, que já trabalhava a bola no meio de campo durante o primeiro tempo, passou a transformar a posse de bola em chances de gols. Aos 13, Robinho recebeu no lado esquerdo, saiu da marcação ao dominar no peito, invadiu a área com liberdade, mas errou o chute, sem levar perigo à meta de Alisson.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Lucas Lima foi neutralizado pelo Colorado neste domingo e ficou abaixo do desempennho dos últimos jogos

Abel Braga não escondia sua irritação com a postura defensiva do Colorado. O treinador temia pelo empate, o que não demorou a acontecer. Aos 17, Cicinho saiu livre no lado direito, arrumou espaço para o cruzamento, Gabriel se antecipou à marcação já na pequena área e apareceu para desviar ao fundo das redes, deixando tudo igual na Vila Belmiro.O empate fez o Santos crescer na partida. O Inter já não conseguia ligar os contra-ataques e o final de jogo foi dominado pelo time da casa. Robinho recebeu de Lucas Lima, saiu na cara de Alisson, mas foi travado no momento do chute. Na sequência, Edu Dracena desviou de cabeça para o meio, Rildo ficou livre quase na pequena área, porém conseguiu chutar para fora.

Apesar do amplo domínio, o Santos voltava a pecar no momento da finalização e acabou sendo castigado. Ao dividir uma bola na intermediária, Mena jogou para trás, Aranha pegou com as mãos e o árbitro marcou o recuo, para a irritação dos jogadores alvinegros. Na cobrança do tiro indireto, Aránguiz bateu rasteiro com força, o chute passou por baixo da barreira e balançou as re

 

Gazeta Esportiva