João Pessoa 15/08/2018 03:07Hs

Início » Esporte » Levir diz que ainda não encontrou a formação ideal do Fluminense.

Levir diz que ainda não encontrou a formação ideal do Fluminense.

Para treinador, vitória deixa o time em boa situação, mas não é parâmetro para o ano.

levirculpi2Levir Culpi ainda busca a formação ideal do Fluminense –

Após um início de ano conturbado que culminou com a demissão do técnico Eduardo Baptista, o Fluminense celebra um bom momento agora sob o comando de Levir Culpi. Finalista da Primeira Liga e na zona de classificação para as semifinais do Campeonato Estadual, o time tricolor completou sete jogos de invencibilidade após a vitória sobre o Boavista por 3 a 0.

Para Levir, a vitória foi importante, mas ele fez dois comentários sobre a atuação que mostram que o ele ainda não está completamente satisfeito com as atuações tricolores. Primeiro, os 3 a 0 não podem servir de parâmetro para o restante da temporada. Em segundo lugar, o treinador acredita que ainda não encontrou a formação ideal do Flu.

– Vou tentar repetir o máximo possível até que eu tenha um conjunto que me permita usar mais jogadores. Esse é um dos grandes problemas. Uma comparação grosseira pode ser feita com a seleção brasileira, que tem uma qualidade inquestionável, mas o conjunto é o problema – analisou Levir, aproveitando para comentar o time que empatou com o Uruguai na sexta-feira passada.

Ao analisar a partida, Levir disse que a vitória foi importante, mas o time tricolor ainda precisa de desafios maiores.

– É uma vitória que nos deixa em uma situação boa. Mas são muitas situações a serem analisadas. O gramado é bem alto, e o jogo ficou mais lento. Cortaram e molharam, mas, comparando com o padrão Fifa, fica pesado. Dá a impressão de que os jogadores estão cansados, com preguiça. O Rodrigo foi meu jogador, é um cara inteligente. O conjunto do Boavista é bem bacana, é um time bem treinado. Mas esse jogo não é parâmetro para o futuro, teremos que ser bem diferentes.

Levir reconhece que o sistema defensivo ainda “não chegou ao ponto ideal”. E torce para que a lesão de Osvaldo não seja grave. O atacante saiu de campo sentindo uma pancada no quadril.

– Aparentemente não foi nada muito grave. Uma pancada. Mas não sabemos exatamente. Já teve um problema parecido, e talvez tenha ficado assustado. Mas é um cara importante para nós, muito veloz.
O Globo