João Pessoa 22/05/2018 17:31Hs

Início » Esporte » Maior campeão da F-1, Schumacher anuncia aposentadoria ao fim do ano

Maior campeão da F-1, Schumacher anuncia aposentadoria ao fim do ano

O que já era esperado por muitos aconteceu no início da manhã desta quinta-feira. Em comunicado publicado em seu site oficial, o heptacampeão mundial Michael Schumacher, da Mercedes, anunciou, às vésperas do GP do Japão (domingo, em Suzuka), que encerrará a carreira no fim desta temporada. Após retornar à Fórmula 1 em 2010, o piloto alemão decidiu abandonar definitivamente a categoria depois de três anos de resultados abaixo do esperado pelos fãs do automobilismo e por boa parte da mídia especializada.

O anúncio feito por Schumi aconteceu seis dias depois de o time germânico acertar a contratação do inglês Lewis Hamilton como principal atração para 2013 (Nico Rosberg é o segundo piloto). Agora o público tem mais seis corridas para ver o na pista o maior campeão da história da categoria. E a despedida será em Interlagos, no GP do Brasil, em 15 de novembro.

– Tomei a decisão de me aposentar da Fórmula 1 no fim da temporada, com a consciência de que ainda posso competir com os melhores do mundo. Isto me orgulha, e é por isso que nunca me arrependi de minha volta. Estou satisfeito com o meu desempenho dos últimos três anos e o fato de que eu consegui evoluir continuamente. Mas chegou a hora de dizer adeus – disse Schumacher, abrindo o comunicado.

Nos últimos meses, eu já não estava mais com certeza se tinha a necessária motivação e energia para me candidatar a mais um ou dois anos, e não é o meu estilo fazer algo que eu não esteja 100% convencido. É por isso que eu hesitei por tanto tempo. Com a minha decisão de hoje, sinto-me livre destas dúvidas. Não é minha ambição somente correr, e sim lutar por vitórias. E o prazer de pilotar é alimentado pela competitividade”
Michael Schumacher

O alemão, no entanto, admitiu que não contava mais com a gana suficiente para novos desafios em 2013. A certeza de poder brigar em igualdade de condições por vitórias e títulos é a razão maior que motiva seu sentimento.

– Nos últimos meses, eu já não estava mais com certeza se tinha a necessária motivação e energia para me candidatar a mais um ou dois anos, e não é o meu estilo fazer algo que eu não esteja 100% convencido. É por isso que eu hesitei por tanto tempo. Com a minha decisão de hoje, sinto-me livre destas dúvidas. Não é minha ambição somente correr, e sim lutar por vitórias. E o prazer de pilotar é alimentado pela competitividade – acrescentou.

Schumacher estreou na Fórumla 1 em 1991, primeiro como piloto da Jordan e depois da Benetton, pela qual conquistou seus primeiros dois títulos (1994 e 1995). Contratado pela Ferrari, deu início à sua trajetória na escuderia italiana em 1996, com um terceiro lugar. No ano seguinte, porém, Schumi acabou desqualificado do campeonato em virtude de um acidente pelo qual foi responsabilizado. A rotina de conquistas, entretanto, teve seu reinício em 2000, repetindo-se nas quatro temporadas seguintes.

No fim de 2006, o alemão voador anunciou sua retirada das pistas, mas retornou para a temporada de 2010, agora na também alemã Mercedes. Após um nono lugar na classificação geral no primeiro ano e um oitavo no segundo, Schumacher amarga em 2012 sua pior performance, ocupando atualmente a decepcionante 12ª colocação, após 14 provas disputadas.

Mesmo ainda sem vencer após sua volta às pistas, Michael Schumacher anuncia a aposentadoria com seu nome brilhando no alto da galeria dos grandes nomes da Fórmula 1 em todos os tempos. Os sete títulos mundiais e as incríveis 91 vitórias colocam o piloto alemão como o mais laureado na história da categoria.

G1