João Pessoa 20/07/2018 14:49Hs

Início » Esporte » México é atropelado pela Suécia, mas quem cai é a Alemanha

México é atropelado pela Suécia, mas quem cai é a Alemanha

Foi uma exibição desastrosa para a seleção mexicana. Ineficiente no ataque, inseguro na defesa, o México foi atropelado pela Suécia, que venceu por 3 a 0 e confirmou a classificação. Mas quem caiu na Copa do Mundo não foi a equipe mexicana, e sim a Alemanha, derrotada pela Coreia e responsável pelo maior vexame da primeira fase até aqui.

A campeã mundial e algoz do Brasil em 2014 se despediu mais cedo, para o alívio dos mexicanos. A Suécia venceu dois jogos, assim como o México, mas levou a melhor no desempate e termina com a liderança.

Estratégia sueca funciona melhor

A Suécia começou muito forte na partida. Com marcação forte desde a saída de bola mexicana, os suecos dominaram o meio-campo e não deixaram o rival impor sua velocidade no ataque. Foi um início tenso para o torcedor mexicano.

A primeira chance de gol sueca não deveria ter acontecido, mas o árbitro errou ao marcar mão de Ochoa fora da área, quando o goleiro pegou a bola em cima da linha. Na cobrança, confusão total na área, com a bola passando perigosamente perto do gol.

A principal arma da equipe europeia foram os cruzamentos, com bola rolando ou parada. Em um deles, Granqvist ganhou pelo alto e desviou para Berg, de costas para o gol, tentar de puxeta. A finalização tocou a rede pelo lado de fora.

O México só entrou no jogo a partir dos 15 minutos, e quase marcou o seu gol. Chicharito roubou a bola no ataque e tocou para Lozano, que abriu para Vela. Em boa posição para finalizar, o atacante arrematou colocado, raspando a trave.

O lance fez o México crescer e equilibrar a partida, sempre com mais tempo de bola nos pés. No entanto, a Suécia seguiu sendo mais perigosa e Berg quase fez antes do intervalo em chute forte que novamente tocou a rede pelo lado de fora.

Desastre mexicano

O México voltou para o segundo tempo disposto a pressionar a seleção sueca. Acabou sofrendo um duro golpe com cinco minutos. Em jogada de contra-ataque, o cruzamento saiu da direita, Claesson furou no meio da área e a bola sobrou para Augustinsson soltar o pé em cima de Ochoa, que ainda tocou na bola, mas não impediu o gol.

No desespero, o México passou a abrir espaços perigosos na defesa. Era tudo que a Suécia queria. Com 15 minutos, Berg avançou na área e foi parado por carrinho de Moreno. Na verdade, o atacante pareceu buscar o carrinho para forçar o pênalti, polêmico, mas o árbitro sequer consultou o VAR. Granqvist cobrou a penalidade e ampliou a diferença.

O dia foi desastroso para os mexicanos, que sofrem o terceiro gol em um lance bizarro. Álvarez foi tentar o corte na pequena área e furou, a bola bateu em seu braço e entrou contra a própria meta. Para o bem do lateral, a Alemanha foi responsável por vexame maior no dia.

O Gol