João Pessoa 15/07/2018 20:58Hs

Início » Esporte » Seleção feminina de vôlei derrota a Alemanha por 3 a 0 no Grand Prix e chega à sexta vitória seguida.

Seleção feminina de vôlei derrota a Alemanha por 3 a 0 no Grand Prix e chega à sexta vitória seguida.

volei 6ª vitóriaJaque sobe no bloqueio ao lado de Carol para conter o ataque alemão – Fernando Donasci/Agência O Globo

SÃO PAULO – A seleção feminina de vôlei do Brasil sofreu mais do que precisava para derrotar a Alemanha por 3 a 0 (parciais de 26/24, 25/22 e 26/24). Apesar de não ter perdido nenhum set, as brasileiras precisaram de muito esforço para chegar à sexta vitória consecutiva no Grand Prix, na manhã deste domingo, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Jaque saiu do banco para salvar a equipe. Ela foi a melhor em quadra, com 13 pontos, perdendo apenas para alemã Brinker Maren, que fez 20.

No início da partida, o Brasil esteve irreconhecível. Cometendo mais erros do que no jogo contra a Tailândia, a equipe de Zé Roberto permitiu que as alemãs abrissem 6 a 2. O técnico brasileiro pediu tempo e corrigiu alguns posicionamentos, permitindo que suas atletas chegassem ao empate em 6 a 6. O set ficou equilibrado até a metade, mas Carol e Gabi estavam apagadas. A vantagem das adversárias subiu para 17 a 12, até que Jaque entrou no lugar de Fe Garay. Ainda assim, a equipe continuava perdida em quadra, e Zé Roberto pediu tempo novamente quando o Brasil levou um ace por indecisão na recepção: 19 a 13. A partir daí, as brasileiras acordaram em quadra, e Jaque começou a fazer a diferença. Primeiro bloqueando e diminuindo a desvantagem para 20 a 17. Na sequência, explorando o bloqueio alemão e cortando na diagonal para empatar em 21 a 21. Carol e Gabi voltaram a aparecer e ajudaram a virar para 24 a 22. As alemãs chegaram a empatar num erro de recepção brasileiro, mas Joyce fechou o set em 26 a 24, em 34 minutos.

O Brasil voltou melhor para a quadra e abriu 4 a 1 com Joyce e Gabi. A diferença subiu para quatro pontos quando Jaque usou o bloqueio alemão para fazer 9 a 5. Após a jogada, a capitã Kozuch Margareta levou cartão amarelo por reclamação. Agora era sua equipe que estava perdida em quadra. No duplo bloqueio de Carol e Joyce, o Brasil ampliou para 12 a 6. Gabi e Carol voltaram a errar, permitindo que as adversárias enconstassem no placar em 14 e 13. Zé Roberto pôs Ana Timemi e Monique nos lugares de Joyce e Dani Lins, e a equipe retomou o domínio. Em outra diagonal, Jaque ampliou para 19 a 14. Quando o italiano Luciano Pedullam, treinador da Alemanha, pediu tempo técnico já era tarde. Zé Roberto fez rodar o time novamente, e colocou Bárbara no lugar de Carol. Em duas jogadas, Jaque aumentou para 21 a 16. Gabi e Joyce saltaram no bloqueio duplo para fazer 25 a 22 em 30 minutos.

O terceirro set poderia ter sido mais simples, mas novamente o Brasil se complicou com seus próprios erros. Após abrir 11 a 3 e manter uma boa vantagem até a metade do set, as brasileiras viram a diferença cair ponto a ponto de 22 a 16 para 22 a 20. O bloqueio alemão começou a encaixar e parou o ataque de Jaque por duas vezes consecutivas. Dani Lins acertou uma diagonal no fundo, e a equipe voltou a pontuar, aumentando para 23 a 20. Bárbara entrou no lugar de Sassá, mas a renovação não impediu que as adversárias empatassem em 23 a 23. Mas a mesma Bárbara fez três pontos decisivos garantindo a vitória por 26 a 24 em 31 minutos.

  • Jaque comemora a virada no primeiro setFoto: Fernando Donasci / Agência O Globo

O Globo