João Pessoa 21/07/2018 23:09Hs

Início » Esporte » Thyê Bezerra deixa seleção de polo aquático e retorna ao Brasil

Thyê Bezerra deixa seleção de polo aquático e retorna ao Brasil

Goleiro foi desligado da equipe que está em Kazan, na Rússia, para a disputa do Mundial. Jogador tem mandado de prisão expedido e é considerado foragido pela polícia do Canadá

TARADO PANAcusado de violência sexual contra uma jovem de 22 anos, em Toronto, durante sua passagem pela cidade para a disputa dos Jogos Pan-Americanos, o goleiro reserva da seleção brasileira de polo aquático Thyê Bezerra deixou a equipe, que está em Kazan, na Rússia, para o Mundial de Desportos Aquáticos. Ele embarcou de volta ao Brasil na noite da última sexta-feira.

Diante da investigação liderada pela polícia e o mandado de prisão expedido contra ele no Canadá, a comissão técnica, chefiada pelo técnico croata Ratko Rudic, optou pelo desligamento do jogador, que está abalado pela notícia, e não teria condições psicológicas de disputar a competição. O atleta nega o crime e afirma que a relação foi consentida.

No treino deste sábado, em Kazan, o capitão da equipe Felipe Perrone falou em nome dos jogadores e defendeu o colega, afirmando confiar na inocência de Thyê.

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) não informou o voo que trará Thyê ao Brasil e nem qual seria o trajeto feito pelo jogador, para preservá-lo de maior exposição. Como tem mandado expedido em Toronto, o goleiro pode até ser extraditado caso seja detido em um país que possua acordo de extradição com o Canadá.

Nota oficial da CBDA – “A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos acerca do caso do jogador de polo aquático Thyê Mattos Ventura Bezerra informa que a entidade foi informada verbalmente pelo Comitê  OlImpico do Brasil (COB) e posteriormente pela imprensa das acusações feitas contra o goleiro, integrante da Seleção Brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Toronto.

O atleta se declara inocente, sendo certo que tanto pela nossa legislação, quanto pela lei canadense, todos são presumidos inocentes até prova em contrário.

Nenhum membro da delegação da CBDA em solo canadense foi procurado para prestar depoimento, tampouco recebeu qualquer comunicação oficial das autoridades canadenses.

O advogado da CBDA, Dr. Marcelo Franklin, está em contato com advogados de Toronto e já solicitou cópia do processo para verificar as acusações e supostas evidências.

Com a vinda das informações será possível avaliar a consistência do caso e estabelecer as próximas medidas a serem tomadas.”

Já o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) divulgou nota repudiando qualquer comportamento que envolva violência mas defendeu direito a plena defesa, se colocando a disposição para colaborar com as investigações.

Lembre outros atletas que já tiveram problemas com a justiça:

Jóbson já foi para a delegacia acusado de agredir a mulher, e agora teria desacatado policiais. Foto: Adriano Lima / News Free/Gazeta Press
Oscar Pistoris matou a tiros a namorada Reeva Steenkamp. Foto: AP
Willians foi denunciado pela polícia italiana por dirigir alcoolizado e sem carteira de habilitação. Foto: Vipcomm
IG