João Pessoa 21/08/2018 02:09Hs

Início » Esporte » Zidane e jogadores do Real Madrid criticam uso de árbitro de vídeo no Mundial

Zidane e jogadores do Real Madrid criticam uso de árbitro de vídeo no Mundial

O técnico Zinedine Zidane e os jogadores do Real Madrid criticaram a utilização do árbitro de vídeo na estreia da equipe no Mundial de Clubes da Fifa, nesta quarta-feira. Com a ajuda do recurso, o juiz brasileiro Sandro Meira Ricci anulou um gol do Real, marcado por Casemiro, na vitória sobre o Al Jazira por 2 a 1, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos.

“Sem entrar em detalhes, o problema é que levaram quatro minutos para tomar uma decisão e isso não é agradável”, reclamou Zidane. O lance mais polêmico da partida aconteceu aos 29 minutos de jogo, quando Casemiro dividiu por cima e a zaga do Al Jazira marcou contra.

Meira Ricci se enrolou na marcação do lance. Inicialmente, anulou a jogada. Mas, logo em seguida, recuou e deu o gol, antes mesmo de acionar o árbitro de vídeo. Após solicitar a ajuda, assinalou impedimento e decidiu por anular o lance.

Apesar do desfavorecimento na jogada, Zidane tentou demonstrar boa vontade com o recurso tecnológico. “No final, temos que ver o lado bom das coisas e tentar melhorar o que está negativo no árbitro de vídeo”, disse o treinador do Real.

Eleito o melhor jogador em campo, o volante Modric reprovou o uso da ferramenta. “Da última vez, disse algo que alguns não gostaram. Não gosto do árbitro de vídeo porque não sei em que situações se pode usá-lo. Em alguns casos, pode ajudar o futebol, mas demora na tomada de decisões e gera muita confusão.”

Titular nesta quarta, o zagueiro Nacho Fernández também reclamou. “É um tema que precisa ser melhor definido porque, quando você está em campo, a gente fica louco com tanta interrupção da partida. Mas tudo que seja para ajudar, se traz alguma melhora, é algo positivo”, ponderou o defensor.

Com a vitória na estreia, direto nas semifinais do Mundial de Clubes, o Real confirmou o duelo com o Grêmio na final, no sábado. O confronto está marcado para as 15 horas (horário de Brasília), em Abu Dabi.

Istoé