João Pessoa 20/07/2018 14:48Hs

Início » Mundo » Agentes russos são indiciados por suposta interferência nas eleições dos EUA

Agentes russos são indiciados por suposta interferência nas eleições dos EUA

Agentes do serviço de inteligência russo foram indiciados nesta sexta-feira nos Estados Unidos por suposta interferência na eleição presidencial norte-americana de 2016.

A acusação afirma que os oficiais russos teriam participado de ataques cibernéticos contra o Comitê Nacional do Partido Democrata, com o objetivo de beneficiar o então candidato republicano Donald Trump.

Presidente dos EUA, Donald Trump, falando com jornalistas
Segundo o vice-procurador-geral dos EUA, Rod Rosenstein, os acusados criaram contas online fictícias para liberar informações roubadas a partir de junho de 2016, atrapalhando a candidatura de Hillary Clinton. Ainda de acordo com ele, a inteligência russa também invadiu o sistema do conselho eleitoral e roubou as informações de 500 mil eleitores, mas isso não afetou a contagem dos votos ou o resultado da eleição.

“Hoje, o grande júri do distrito de Columbia devolveu uma acusação apresentada pelo Escritório do Conselho Especial. O indiciamento acusa 12 militares russos pelo nome. De acordo com as alegações no indiciamento, os réus trabalham para duas unidades do Departamento Central de Inteligência do Estado-Maior da Rússia, conhecido como GRU”, disse Rosenstein a repórteres.”, disse Rosenstein a em conversa com jornalistas.

Onze dos réus são acusados de conspirar para invadir computadores, roubar documentos e liberar esses documentos com a intenção de interferir na eleição. Já o 12º é acusado de conspirar para “infiltrar computadores de organizações envolvidas na administração de eleições”.

Sputnik