João Pessoa 24/05/2018 19:52Hs

Início » Mundo » Artista mata nove mil borboletas em exposição

Artista mata nove mil borboletas em exposição

A “morte” é o tema central das obras do famoso artista Damien Hirst, de 47 anos. Durante exposição em um museu de Londres, o britânico conseguiu, mais uma vez, chocar o público, a crítica e, principalmente, as organizações protetora dos animais.

Para compor a obra “In And Out Of Love”, Hirst matou nove mil borboletas durante 23 semanas de exibição. Como as instalações eram compostas por insetos ainda vivos, as borboletas eram substituídas quando morriam. Cada semana de exposição “consumiu” cerca de 400 borboletas de cores e tamanhos diversos.

Em entrevista ao jornal Daily Mail desta segunda-feira (15-10), um porta-voz de uma associação protetora dos bichos disse estar indignado com o sucesso da exposição na Inglaterra. “Borboletas devem serapreciadas na natureza, não em algo tão previsível e sem imaginação. Acho que as pessoas ficariam mais chocadas se a exposição estivesse repleta de cachorros presos até a morte”, afirmou.

Em um comunicado, Hirst afirmou que um perito em borboletas foi contratado para garantir que os insetosvivessem mais tempo do que em seu habitat e que tigelas com frutas, flores e água com açúcar foram espalhas pelas instalações a fim de que as borboletas pudessem se alimentar.

 

 

globo