João Pessoa 15/07/2018 20:52Hs

Início » Mundo » Credores declaram moratória da PDVSA e agravam crise na Venezuela

Credores declaram moratória da PDVSA e agravam crise na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, tenta renegociar a dívida de 150 bilhões de dólaresREUTERS/Carlos Garcia Rawlins

A petroleira estatal PDVSA, que sustenta a deprimida economia da Venezuela, foi declarada em moratória nesta quinta-feira (16) por credores da dívida em Nova York, em uma decisão que aperta o cerco financeiro sobre o país. Os títulos da companhia representam 30% da dívida externa venezuelana, estimada em 150 bilhões de dólares, que o presidente Nicolás Maduro quer refinanciar.

Um comitê da Associação Internacional de Swaps e Derivados (ISDA) – que reúne credores – anunciou que a PDVSA se encontra em “um default” de seus títulos da dívida, por três atrasos em seus pagamentos.

Essa avaliação da ISDA abre caminho para ativar os seguros por descumprimento de crédito (Credit Default Swaps) contratados pelos credores.

A decisão foi tomada um dia depois de a PDVSA ter confirmado que realizou “com sucesso” o pagamento dessas três obrigações: os bônus 2017 e 2020, por 1,169 bilhão e 842 milhões de dólares, respectivamente, e o cupom de 2027 que venceu na sexta-feira passada, por 81 milhões.

A ISDA também decidiu convocar outra reunião para a tarde de segunda-feira “para continuar as discussões” sobre o caso.

Noticiário Francês