João Pessoa 23/05/2018 15:01Hs

Início » Mundo » Exército sírio entra na província de Raqa, reduto do Estado Islâmico

Exército sírio entra na província de Raqa, reduto do Estado Islâmico

Tropas entraram pela 1ª vez na região desde agosto de 2014. Principal objetivo é reconquistar a localidade de Tabqa, no Eufrates.

exercito sirio 32O exército sírio entrou neste sábado (4) pela primeira vez em quase dois anos na província de Raqa, norte do país, reduto do grupo extremista Estado Islâmico (EI), que o regime combate com o apoio da Rússia, seu grande aliado, anunciou uma ONG.

As tropas do regime “são apoiadas por bombardeios dos aviões russos e por milícias sírias treinadas por Moscou” em sua ofensiva iniciada na quinta-feira para recuperar a cidade de Tabqa, afirmou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

“Entraram na manhã de sábado na província de Raqa pela primeira vez desde agosto de 2014”, quando o grupo extremista expulsou as tropas do local, completou.

O principal objetivo do exército é reconquistar a localidade de Tabqa, no Eufrates, perto de onde fica uma prisão controlada pelo EI e um aeroporto militar.

O exército e seus aliados entraram na província de Raqa a partir do sudoeste. Neste sábado estavam a menos de 40 km de Tabqa, capturada pelo EI em 2014.

O grupo executou 160 soldados após a tomada do aeroporto da localidade.

Ao menos 26 jihadistas e nove combatentes pró-regime morreram desde o início da ofensiva na quinta-feira.

Há 10 dias, as Forças Democráticas Sírias (FDS), uma coalizão árabe-curda apoiada pelos Estados Unidos, iniciaram uma ofensiva na província de Raqa e também avançam para Tabqa, mas a partir do norte.

“Parece que existe uma coordenação não declarada entre Washington e Moscou”, afirmou Abdel Rahman.

Quase toda a província de Raqa está sob controle do EI, exceto as cidades de Tall Abyad e de Ain Isa, de onde a organização extremista foi expulsa pelas FDS.

O EI também enfrenta uma ofensiva na província de Aleppo, onde as FDS avançam para a cidade de Minbej, controlada pelo grupo extremista.