João Pessoa 22/06/2018 13:22Hs

Início » Mundo » Pancadaria entre hooligans e polícia deixa dezenas de feridos em Marselha

Pancadaria entre hooligans e polícia deixa dezenas de feridos em Marselha

PANACADARIA INGLATERRAA pancadaria em Marselha deixou 31 feridos e uma pessoa entre a vida e a morte(Foto: Reuters)

A violência entre torcedores britânicos e russos no centro de Marselha deixou 35 feridos neste sábado (11) , sendo que um homem está entre a vida e a morte. O jogo entre Inglaterra e Rússia estava sendo considerado pelas autoridades francesas como um dos mais arriscados da Eurocopa.

O tumulto começou poucas horas antes das duas seleções entrarem em campo no estádio do Velódromo. Apesar das precauções tomadas pelas autoridades, os hooliganstransformaram o centro da cidade em um verdadeiro campo de batalha, se enfrentando com pontapés, objetos e cadeiras dos bares. A polícia precisou jogar bombas de gás lacrimogêneo para acalmar o ânimo das duas torcidas.

Além dos 35 feridos, sendo três deles em estado grave, um britânico de cerca de 50 anos está entre a vida e a morte depois de um infarto, segundo os bombeiros. Três policiais ficaram levemente feridos e sete pessoas foram detidas para interrogatório.

A confusão começou por volta das 16h, na região do Velho Porto de Marselha, segundo o secretário de Segurança Pública Laurent Nunez. Cerca de 600 torcedores russos e ingleses “determinados”, segundo Nunez, começaram uma briga de proporções “assustadoras”, segundo testemunhas. “O dispositivo policial interveio imediamente”, declarou Nunez.

“Hordas de selvagens bêbados”

A sub prefeita da cidade, Caroline Pozmentier, qualificou os hooligans de “horda de selvagens alcoolizados” em uma entrevista à rede de TV francesa BFMTV, neste sábado. Cerca de 32 mil russos e britânicos estavam sendo esperandos para o jogo entre as duas seleções. 1200 policiais foram destacados para garantir a segurança da partida.

Em um comunicado, o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, criticou o “comportamento irresponsável e deliberado de falsos torcedores, cuja única motivação é atrapalhar a ordem pública.” A União das Associações Europeias de Futebol, que organiza o campeonato, também condenou os incidentes. “Pessoas que praticam tais atos de violência não tem seu espaço no futebol”, diz o comunicado da entidade.

Para prevenir a violência à margem dos jogos, o governo britânico havia retido o passaporte de 3 mil hooligans. A França, paralelamente, proibiu a entrada a entrada dos mesmos indivíduos em seu território.

RFI