João Pessoa 24/05/2018 02:35Hs

Início » Mundo » Polícia belga prende novo suspeito de envolvimento nos atentados de Bruxelas

Polícia belga prende novo suspeito de envolvimento nos atentados de Bruxelas

O homem de 31 anos trabalhava nos esconderijos dos terroristas que executaram os ataques de 22 de março

atentado belgicaA polícia belga prendeu um novo suspeito de participar dos atentados cometidos no dia 22 de março em Bruxelas, informou nesta sexta-feira a Promotoria federal do país. O homem detido foi identificado como Ali E.H.A., de 31 anos, e foi preso por suspeita de envolvimento com terrorismo. A detenção aconteceu durante uma revista realizada em 9 de junho no distrito de Schaerbeek, em Bruxelas, “dentro da investigação ligada aos atentados no aeroporto de Zaventem e no metrô de Bruxelas”, afirmou a Promotoria em comunicado.

Também segundo o documento, Ali E.H.A. “foi privado de liberdade e posto sob observação policial por causa de sua suposta participação em atividades de um grupo terrorista, assassinatos em um contexto de terrorismo e tentativas de assassinato em um contexto terrorista, como autor, coautor ou cúmplice”. A Promotoria informou que, por enquanto, não divulgará mais detalhes sobre esta detenção, para proteger a investigação. Mas, de acordo com fontes anônimas entrevistadas pelo jornal belga La Derniere Heure, o homem detido trabalhava nos esconderijos dos terroristas que executaram os ataques de 22 de março.

 

Outro comunicado divulgado pela Promotoria belga antes da nova prisão, na quinta-feira, afirmava que outros seis suspeitos de envolvimento nos atentados tiveram suas detenções estendidas. Um deles éMohamed Abrini, que, segundo a polícia, confessou ser o “homem de chapéu” que aparece nas filmagens de segurança do aeroporto de Zavantem e que fugiu do local após explodir uma bomba que levava em sua bagagem. Os atentados atingiram o aeroporto de Zavantem e a estação metroviária de Maelbeek, na capital belga, no dia 22 de março de 2016. Os ataques foram reivindicados pela organização terrorista Estado Islâmico e deixaram 35 mortos.

(Da redação)