João Pessoa 18/06/2018 02:21Hs

Início » Mundo » Suspeito confessa assassinato de Boris Nemtsov

Suspeito confessa assassinato de Boris Nemtsov

No entanto, outros quatro acusados disseram ser inocentes

assassino de borisTamerlan Eskerkhanov, suspeito de envolvimento na morte Boris Nemtsov, se declarou inocente

O chechêno Zaur Dadayev, um dos suspeitos de matar o líder de oposição russo Boris Nemtsov, confessou o seu envolvimento no crime, segundo a juíza Natalia Mushnikova.
A magistrada confirmou neste domingo (8) que o homem ficará preso preventivamente até o dia 28 de abril, assim como Anzor Gubashev, que fora preso com ele na manhã de sábado (7). Os dois seriam os executores do homicídio, embora o segundo deles tenha negado participação no ato.
Além da dupla, foram detidos mais tarde outros três suspeitos: Shagit Gubashev (irmão de Anzor), Ramzat Bakhayev e Tamerlan Eskerkhanov. Os três também se declararam inocentes perante o Tribunal de Basmanny, em Moscou. Todos os cinco são originários da Chechênia, região do Cáucaso Norte que concentra movimentos separatistas islâmicos.
Segundo a acusação, o crime teria sido motivado por razões financeiras. Se condenados, eles podem pegar até prisão perpétua. Tido como um dos maiores inimigos do presidente Vladimir Putin, Nemtsov foi morto em uma emboscada no centro da capital russa no último dia 27 de fevereiro. Vice-primeiro-ministro durante a Presidência de Boris Iéltsin, ele foi vítima de quatro disparos de armas de fogo. Outro líder da oposição, Alexei Navalny, chegou a acusar o atual chefe de Estado de ser o mandante do homicídio.

Agencia Ansa