João Pessoa 12/12/2017 14:20Hs

Início » Mundo » Trump reconhece Jerusalém como capital de Israel

Trump reconhece Jerusalém como capital de Israel

EUA anunciam transferência de embaixada

Presidente Donald Trump no Muro das Lamentções em Jerusalém. Photo White House

Presidente Donald Trump no Muro das Lamentções em Jerusalém, em maio de 2017

O presidente Donald Trump reconheceu nesta 4ª feira (6.dez.2017) Jerusalém como capital de Israel e anunciou que a cidade receberá a embaixada dos Estados Unidos, que estava instalada Tel Aviv. O magnata admitiu que haverá “discordâncias e desacordos” sobre a sua decisão.

Trump disse que o anúncio é um passo importante para buscar um acordo de paz na região. O vice-presidente, Mike Pence, deve ir ao Oriente Médio nos próximos dias.

A ONU (Organização das Nações Unidas) não reconhece a anexação de Jerusalém Oriental por Israel. A região é o ponto de maior tensão para negociação de paz entre Israel e defensores da criação do Estado da Palestina.

O presidente Donald Trump reconheceu nesta 4ª feira (6.dez.2017) Jerusalém como capital de Israel e anunciou que a cidade receberá a embaixada dos Estados Unidos, que estava instalada Tel Aviv. O magnata admitiu que haverá “discordâncias e desacordos” sobre a sua decisão.

Trump disse que o anúncio é um passo importante para buscar um acordo de paz na região. O vice-presidente, Mike Pence, deve ir ao Oriente Médio nos próximos dias.

Para a ONU, Palestina e Israel devem negociar o futuro status de Jerusalém, disse nesta 4ª (6.dez) o enviado da entidade ao Oriente Médio, Nickolay Mladenov.

A ONU (Organização das Nações Unidas) não reconhece a anexação de Jerusalém Oriental por Israel. A região é o ponto de maior tensão para negociação de paz entre Israel e defensores da criação do Estado da Palestina.

O papa Franciscou manifestou na 3ª (5.dez.2017) preocupação com a decisão de Trump. E pediu respeito a resoluções da ONU sobre Jerusalem.

“Jerusalém é uma cidade única, santa para judeus, cristãos e muçulmanos. Um dos lugares sagrados para todas as religiões e uma cidade que tem vocação especial para a paz”, disse Francisco.

Na 3ª (5.dez), o governo israelense refirmou que Jerusalém é a “capital do povo judeu há 3.000 anos e a capital de Israel há 70 anos”.

A Autoridade Palestina reivindica Jerusalém Oriental como capital de um Estado palestino independente. O Hamas islamita quer toda a cidade de Jerusalém como a capital.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, acredita que o status de Jerusalém deve ser definido por meio de 1 acordo entre israelenses e palestinos. May pretende encontrar-se em breve com Trump para debater o assunto.

O primeiro-ministro da Turquia, Binali Yuldirim, disse que os EUA podem criar problemas “irreversíveis” com a decisão. O presidente turco, Tayyip Erdogan, declarou que poderia romper laços diplomáticos com norte-americanos.

ISRAEL

Em seu perfil no Facebook, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que a declaração de Trump é histórica e pediu para que outros países sigam a postura dos Estados Unidos. Para Netanyahu o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel foi algo corajoso. Veja o vídeo do pronunciamento:

PODER360