João Pessoa 20/06/2018 05:13Hs

Início » Mundo » Ucrânia denuncia entrada tropas e tanques russos no leste separatista

Ucrânia denuncia entrada tropas e tanques russos no leste separatista

ucrania denunciaO exército ucraniano denunciou nesta sexta-feira (7) que tropas, tanques e material militar, vindos da Rússia, chegaram ao leste do país, dominado pela rebelião pró-Moscou. Se confirmado, o movimento será mais um passo à nova escalada da violência na região, após as controversas eleições separatistas no último domingo (2).

 De acordo com Kiev, dezenas de tanques acompanhados por um contingente do exército russo entraram na localidade de Krasny Loutch, na região rebelde de Lugansk. O porta-voz das forças militares ucranianas, Andruy Lissenko, declarou que, além dos tanques, a Rússia também enviou caminhões com munição e outros equipamentos militares, como radares.

O comboio teria atravessado um posto de fronteira no leste da Ucrânia que está, no momento, nas mãos dos rebeldes separatistas.

O presidente ucraniano, Petro Porochenko, telefonou hoje à chanceler alemã, Angela Merkel, para denunciar a violação do acordo de Minsk, o compromisso do cessar-fogo assinado no início de setembro. No site da presidência, um comunicado considera que o apoio de Moscou aos separatistas “levam a uma escalada do conflito”.

Confirmação

A Otan constatou um reforço da presença militar russa na fronteira com a Ucrânia, mas não confirmou se as unidades entraram, de fato, em território ucraniano. Os Estados Unidos se recusaram a ratificar a informação, mas declararam que, se confirmada, a nova incursão russa em território ucraniano seria um desrespeito ao acordo de Minsk.

“Nós obtivemos informações hoje da Ucrânia segundo as quais a Rússia teria enviado [aos rebeldes] artilharia pesada, especialmente tanques T-64 e munições Howitzer”, disse a a porta-voz do departamento de Estado norte-americano, Jennifer Psaki. “Se isso for confirmado, os Estados Unidos condenarão essa nova incursão russa em território ucraniano”, acrescentou.

O conselheiro do Kremlin sobre política estrangeira, Yuri Ouchakov, garantiu que Moscou está comprometida com o processo de paz na região e que deseja realizar novos diálogos com Kiev. O diplomata aproveitou para insistir que a Rússia respeita os resultados das eleições realizadas no último domingo no leste separatista, pleito extremamente criticado e não reconhecido pela Ucrânia e pela potências ocidentais.

Tensão aumenta na região

O reforço russo aos rebeldes do leste da Ucrânia aumenta ainda mais a tensão na região. Hoje, um intenso tiroteio foi registrado nos arredores do aeroporto de Donetsk. Ao total, 15 civis e sete militares paraquedistas ficaram feridos nas últimas 24 horas no leste da Ucrânia. O anúncio foi feito nesta manhã pelas autoridades locais.

Os civis foram atingidos por destroços de projéteis durante combates em Donetsk, nas proximidades dos aeroporto. Os paraquedistas ficaram feridos depois da explosão de uma mina em uma cidade distante 30 quilômetros de Lugansk.

 

Noticiário Internacional