João Pessoa 20/06/2018 20:53Hs

Início » Destaque » Com o IPREV quebrado: Professora aposentada pede socorro a Deus para não pedir esmola e não morrer de fome Santa Rita

Com o IPREV quebrado: Professora aposentada pede socorro a Deus para não pedir esmola e não morrer de fome Santa Rita

Prefeito Netinho disse em uma reunião no auditório da educação que só pagava ao IPREV na última folha de pagamento por que tinha que arrecadar impostos para completar a folha

maria de fatima“Queremos nosso dinheiro, é nosso, não estamos pedindo esmola”. Lamentou á reportagem do portal Paraíba Urgente a professora aposentada pelo Instituto de Previdência – IPREV quebrado pelos gestores de Santa Rita com seu salário atrasado sem data definida para receber seu dinheiro para se alimentar e tratar de sua saúde. A professora Maria de Fátima se formou aos 60 anos de idade para obter uma vida digna e hoje “roga a Deus muita força para sobreviver sem ter a quem recorrer para não pedir esmola”, confessou a reportagem.

“Terminei a universidade aos 60 anos de idade para que eu viesse ter um dinheiro digno, foi triste, 35 anos na sala de aula, fazendo merenda, fazia tudo na escola pra viver uma situação dessa sem ter o gás que faltou e ninguém vende fiado por que a prefeitura não paga agente, passamos por mentirosa, é verdade amigo, comprei uma mercadoria para pagar no dia 10 e hoje já são 17 passei por vergonha depois de velha em uma situação dessa e ainda mais falaram que talvez o dinheiro só sai no dia 22, será que vou agüentar! vou comer o que?” desabafou aposentada desenganada.

A aposentada Maria de Fátima disse ainda que está pedindo socorro e as assembléias no sindicato não faz nada, não resolve nada é só história, infelizmente dei entrada na aposentadoria pensando que minha vida iria melhorar e fica em paz meus últimos dias de vida, está sendo o contrario, nem justiça existe em santa Rita, a promotora se tranca no gabinete e não fiscaliza,  infelizmente vamos recorrer a quem? Só a Deus pela fé, disparou desenganada a aposentada.

A aposentada desenganada para receber o salário de dezembro de 2015 disse que o prefeito de Santa Rita Netinho deve a segunda parcela e o mês de maio de 2016, não foi pago ainda e não tem data definida e que foram repassados a prefeitura de Santa Rita R$ 18 milhões e que não efetuou a pagamento de 40% da folha de pagamento e não efetua nosso salário eu acho que vou morrer e não recebo mais, afirmou.

Cadê o prefeito que está assumindo essa cidade, aonde se encontra o secretário do bem estar social que não faz uma ação a ninguém, aonde está a ouvidoria da prefeitura de Santa Rita e se é existe é que estão todos mudos e surdos, que só servem de vassalos para bajular o prefeito, e não serve para levar os reclames dos cidadãos que está morrendo seu salário, que deu a vida pela prefeitura, cadê o Ministério Público que é o dono da ação e fiscal da lei, cadê sindicato que defende os servidores, cadê os políticos de plantão e os pretendem se apropriar da prefeitura a partir de 2017,  para manter os mesmos vícios que se encontra hoje na cidade, e que o dinheiro entra e ninguém sabe pra onde vai e que não tem justiça.

Lamartine do Vale.