João Pessoa 20/08/2018 05:10Hs

Início » Notícias » Comerciários pedem 17% de aumento, não são atendidos e anunciam protestos na Paraíba

Comerciários pedem 17% de aumento, não são atendidos e anunciam protestos na Paraíba

Segundo o presidente da entidade sindical, José do Nascimento Coelho, essa teria sido a única alternativa que restou para resolver as questões

COMERCIÁRIOS PROTESTOOs comerciários de Campina Grande já fizeram quatro reuniões em duas semanas para tentar um acordo com os empresários que permita aumento de 17,41% no piso salarial, para subir de R$ 763 para R$ 900. Nessa sexta-feira (7), na quarta tentativa, os patrões ofereceram R$ 830, um aumento de 8,78%, o que não foi aceito pela categoria.

Das quatro reuniões de negociação, três delas foram mediadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego e sem acordo, os comerciários, que tem data-base em 1º de novembro, vão recorrer ao Tribunal Regional do Trabalho nesta segunda-feira (10) no dissídio coletivo.

Segundo o presidente do Sindicato dos Comerciários, José do Nascimento Coelho, essa teria sido a única alternativa que restou  para resolver as questões que não puderam ser solucionadas pela negociação direta entre os representantes dos  trabalhadores e empregadores.

Para reforçar a reivindicação, os comerciários pretendem fazer um movimento paredista nesta segunda-feira (10) pelas ruas Maciel Pinheiro  e João Pessoa, no Centro de Campina, além de uma assembleia para decidir como proceder com manifestações e negociações.

O Portal Correio tem procurado a Federação do Comércio na Paraíba para comentar o assunto, mas ninguém concedeu informações sobre as negociações.