João Pessoa 22/06/2018 05:42Hs

Início » Notícias » Edital do Bolsa Atleta para 2013 está atrasado

Edital do Bolsa Atleta para 2013 está atrasado

Após a confirmação do retorno do projeto Bolsa Atleta para 2013, no último dia 16 de setembro, o titular da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), José Marco confirmou que o Edital do programa seria lançado dentro de uma semana. Porém, já se passaram mais de 18 dias e nada foi lançado sobre o programa que vai beneficiar os esportistas da Paraíba.

A reportagem tentou entrar em contato com o titular da pasta para saber se já tem um novo prazo para lançamento do Edital, mas ele não foi encontrado.

Segundo a assessoria de imprensa da Sejel, o período de inscrições do Bolsa Atleta deve ser definido na próxima reunião da comissão do projeto. No entanto, este encontro ainda não tem uma data definida.

Em reunião realizada na semana passada na sede da Sejel, a comissão do Bolsa Atleta, que é composta por representantes do Conselho Regional de Educação Física, da Associação das Federações, da Secretaria de Estado da Educação (SEE), da Sejel, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), do Programa e ainda do paradesporto, escolheu Antonio Meira Leal, atual presidente da de Esportes Aquáticos da Paraíba (Feap), para presidir esta nova fase do programa.

O Bolsa Atleta vai beneficiar os atletas paraibanos em quatro categorias: a bolsa de rendimento internacional, destinada aos que tenham integrado a delegação brasileira nos últimos jogos olímpicos e paralímpicos.

A bolsa de rendimento nacional, para quem conquistou na competição máxima da temporada nacional, no ano anterior ao pleito, o primeiro, segundo ou terceiro lugar ou esteja em primeira, segunda ou terceira colocação no ranking nacional de sua modalidade.

Além de incentivos aos atletas já consagrados, os jovens talentos também serão contemplados.

A bolsa institucional categoria talento esportivo, para os que tenham no máximo 23 anos no momento da assinatura do contrato e a bolsa estudantil  para os estudantes que tenham conquistado o primeiro, segundo ou terceiro lugar na primeira divisão das Olimpíadas Escolares Brasileiras no ano anterior ao pleito.

Os valores dos incentivos já foram definidos. Os atletas que fazem parte da bolsa de rendimento internacional vão ser receber de R$ 1 mil a 2mil de benefício.

Os incorporados na bolsa de rendimento nacional receberão entre R$ 600 e 800. Já os selecionados nas categorias bolsa institucional e bolsa estudantil serão contemplados com um salário mínimo.