João Pessoa 20/08/2018 11:25Hs

Início » Notícias » Estratégia? Cássio evita comentar troca de ‘amabilidades’ entre RC e Maranhão sobre 2018

Estratégia? Cássio evita comentar troca de ‘amabilidades’ entre RC e Maranhão sobre 2018

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) até que foi instigado, mas despistou e não respondeu como avaliava as recentes trocas de amabilidades públicas entre o senador José Maranhão (PMDB) e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), durante entrevista, nesta sexta-feira (18).

Apesar de integrar a chamada “união das oposições”, o senador José Maranhão deu declarações de que não teria problemas em abrir um diálogo com o governador Ricardo Coutinho. O chefe do executivo, por outro lado, retribuiu e, até mesmo, em declarações, destacou alguns dos avanços que mereciam reconhecimento implantados na época em que o mestre de obras foi governador.

A pergunta foi feita pelo radialista Fábio Bernardo, da Arapuan FM, da seguinte forma: senador, como é que o senhor tem visto, nos últimos dias, essa troca de amabilidade entre o governador Ricardo Coutinho e o senador José Maranhã? Isso pode prejudicar o objetivo das oposições de seguir unidas para 2018?

A resposta de Cássio veio sem entrar no mérito da pergunta. Cássio disse que iria continuar discutindo a composição não apenas da chapa, mas do projeto que as oposições terão para a Paraíba, cutucou a gestão socialista, mas, em nenhum momento, comentou sobre um cenário de reaproximação entre PMDB e PSB.

“Nós vamos continuar discutindo a composição não apenas de uma chapa para 2018, como propostas efetivas para enfrentar dificuldades como esta da segurança pública, assim como outras áreas que carecem de mudanças e transformação na forma de encarar os problemas de saúde, o desempenho do Estado no Ideb, a crise da UEPB, o desemprego, o aumento de impostos, entre outros” disparou.

Nos bastidores acredita-se que Cássio adotou uma estratégia ao não cutucar ou opinar sobre as movimentações do senador José Maranhão. O objetivo seria não acelerar um futuro rompimento político e, mais uma vez, perder o apoio do partido no pleito estadual.

PB Agora