João Pessoa 14/08/2018 15:38Hs

Início » Mundo » Furacão Sandy cancela voos do Brasil para os Estados Unidos

Furacão Sandy cancela voos do Brasil para os Estados Unidos

Pelo menos oito voos do Brasil para os Estados Unidos foram cancelados na noite deste domingo (28) por conta da passagem do furacão Sandy na costa leste norte-americana. Seis destes voos sairiam do aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP) e dois sairiam do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Dos voos cancelados, três são da United Airlines: para as cidades de Newark, Houston e Washington D.C. A American Airlines e a TAM cencelaram dois voos cada: um saindo de São Paulo e outro do Rio, ambos iriam para Nova York. A Delta cancelou um voo que iria para o aeroporto JFK, em Nova York.

A recomendação da Infraero é que os passageiros com voos marcados para os Estados Unidos entrem em contato com sua companhia aérea antes de ir para o aeroporto.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou um comunicado alertando que voos com os EUA como destino podem ter atrasos ou cancelamentos. “Os passageiros, antes de sair de casa para viajar, devem confirmar o horário e a manutenção de seus voos com destino àquele país junto às companhias aéreas com as quais adquiriram seus bilhetes.”

No aeroporto de Guarulhos, a TAM está encaminhando passageiros que moram em São Paulo para casa e pede que remarquem a passagem por meio de atendimento telefônico. Passageiros de outras cidades, segundo a empresa, e que fizeram conexão em São Paulo, embarcarão em voos de volta.

A TAM ainda cancelou quatro voos nesta segunda-feira (29): três partiriam de Nova York com destino ao Brasil e um deles partiria de São Paulo para a cidade norte-americana.

A American Airlines cancelou três voos que sairiam de São Paulo e do Rio de Janeiro para Nova York nesta segunda-feira. A United Airlines não divulgou se terá voos cancelados e a Delta diz em seu site que o voo 0120 de São Paulo para Nova York para 21h20 desta segunda-feira está “atrasado”.

Cancelamentos – O furacão Sandy provocou outros cancelamentos de voos que saem de Nova York ou que têm a cidade como destino. De acordo com o jornal “Wall Street Journal”, as companhias aereas dos EUA cancelaram mais de 4 mil voos agendados para este domingo e para a segunda-feira (29). Foram suspensos 926 voos domésticos e internacionais neste domingo e outros 3.028 da segunda-feira.

A British Airways publicou um comunicado em seu site que todos os voos com destino ou com partida da cidade foram cancelados neste domingo.

“O furacão Sandy está causando atrasos e cancelamentos em voos para a costa leste dos Estados Unidos”, disse a companhia aérea em comunicado. “Entendemos o descontentamento de nossos clientes, mas os cancelamentos irão garantir a seguraça deles.”

Sandy ameaça costa leste dos EUA – O furacão Sandy deve chegar na costa leste dos Estados Unidos entre este domingo e a segunda-feira (29), gerando condições climáticas perigosas que ameaçam provocar tempestades, inundações e ventos violentos na costa, desde a Carolina do Norte até Nova York,

O presidente Barack Obama advertiu para o “sério risco” que representa a tormenta.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ordenou a retirada preventiva de 375 mil moradores das regiões costeiras da cidade, por conta da iminente chegada do furacão Sandy, que pode ser a maior tempestade já enfrentada pelos EUA, segundo meteorologistas.

A ordem vale para a chamada “zona A” da cidade, que inclui Coney Island, Red Hook (no Brooklyn), Rockaway Beach e quase toda a costa de Staten Island.

Ele também anunciou que as escolas da cidade devem ficar fechadas nesta segunda.

“É uma tempestade séria e perigosa”, disse Bloomberg.

“Espera-se que o Sandy traga uma tempestade perigosa com inundações na costa dos estados do Atlântico Médio, incluindo Long Island e os portos de Nova York”, advertiu o Centro Nacional de Furacões (CNH), a partir de sua sede em Miami.

O informe meteorológico também destaca que os ventos alcançarão uma força de furacão quando tocarem terra.

O furacão que deixou 66 mortos em sua passagem por Haiti, República Dominicana, Cuba, Jamaica e Bahamas há alguns dias, além de muitos danos materiais, se encontrava neste domingo a sudeste do Cabo Hatteras, na Carolina do Norte, e ao sul da cidade de Nova York.

G1