João Pessoa 28/05/2018 09:45Hs

Início » Notícias » Há 25 anos, atriz Daniella Perez era morta em crime bárbaro; relembre

Há 25 anos, atriz Daniella Perez era morta em crime bárbaro; relembre

Há 25 anos, o ano de 1992 também ficou marcado pelo crime bárbaro contra a atriz Daniella Perez, filha da autora de novelas Gloria Perez. O crime que chocou o país aconteceu no dia 28 de dezembro pelas mãos do parceiro de cena de Daniella, o também ator Guilherme de Pádua, com a parceria de sua esposa, na época Paula Thomaz.

Na época do crime, Daniella tinha 22 anos e estava no elenco da novela ‘De corpo e alma’, escrita por sua mãe, na qual vivia a personagem Yasmin. Guilherme contracenava com a atriz e achava que estava perdendo espaço na novela, apesar de ter sido escalado para um papel secundário. Depois de investidas a Daniella pedindo mais espaço e não recebendo respostas, ele premeditou o crime junto à esposa, que também era atriz.

Foto: Divulgação
A atriz Daniella Perez foi morta aos 22 anos pelo colega de trabalho Guilherme de Pádua, atualmente, pastor evangélico

Depois de saírem de um dia de gravações, eles encurralaram Daniella na saída de um posto de gasolina. Com um soco, Guilherme deixou a atriz desacordada. No dia seguinte, o corpo dela foi encontrado num terreno baldio com 18 punhaladas no pulmão, coração e pescoço. Depois da tragédia, Glória Perez tirou licença de uma semana e a novela foi conduzida por Gilberto Braga e Leonor Bassères. Em seguida, ela voltou ao trabalho e conduziu ‘De corpo e alma’ até o fim. No último capítulo, que foi ao ar em 5 de março de 1993, Stênio Garcia leu uma carta escrita pela mãe.

O assassinato da jovem fez com que a primeira emenda popular da constituição fosse escrita. Gloria Perez recolheu mais de um milhão de assinaturas e conseguiu propor a modificação na lei de crimes hediondos para transformar homocídio qualificado em crime inafiançável.

À época de sua morte, Daniella era casada com Raul Gazolla. Os dois se conheceram nos bastidres da novela ‘Kananga do Japão’, da TV Manchete, na qual ela interpretava uma dançarina. Na Globo, ela trabalhou em ‘O dono do mundo’ e ‘Barriga de Aluguel’.

Foto: Reprodução/Twitter
Guilherme de Pádua agora é pastor evangélico da Igreja Batista (Foto: Reprodução/Twitter)

Depois do crime, Guilherme de Pádua teve a carreira destruída. O autor do crime cumpriu sete anos em regime fechado e logo depois de sair se divorciou de Paula Thomaz. Depois disso, ele passou a frequentar a Igreja Batista Lagoinha, a mesma do grupo musical Diante do Trono, em Minas Gerais. Em 2006 ele se casou com uma colega da igreja, mas se separou. Em 2017, casou novamente, dessa vez com a estudante de moda Juliana La cerda. Recentemente ele foi graduado pastor da Igreja Batista.

Já Paula Thomaz abandonou a carreira de atriz e resolveu recomeçar se dedicando ao direito. Na época do crime, elea tinha apenas 19 anos. Depois de deixar a cadeia, ela abandonou o Thomaz e agora se chama Paula Nogueira Peixoto. Ela e Guilherme têm um filho que nasceu na cadeia. Atualmente ela é casa com um advogado e tem mais dois filhos.

Em 2012, Gloria criou um blog que guarda os detalhes do processo do crime. Os dados estão disponíveis no site www.daniellaperez.com.br

Correio da Bahia