João Pessoa 14/08/2018 06:33Hs

Início » Notícias » Jihadi John conhecia autores de atentado frustrado e cogitou suicídio por conta de vigilância

Jihadi John conhecia autores de atentado frustrado e cogitou suicídio por conta de vigilância

Britânico identificado como Mohammed Emwazi chegou a morar no Kuwait e foi preso por autoridades britânicas

assassino do EIMohammed Emwazi: à esquerda, em imagem da Universidade de Westminster. À direita, em um dos vídeos de decapitações do EI

LONDRES – O jihadista Mohammed Emwazi, conhecido como o carrasco britânico do Estado Islâmico Jihadi John, afirmou em 2010 cogitar suicídio por conta de forte vigilância que sofria por parte do serviço secreto, segundo o “Mail on Sunday”. Um e-mail enviado pelo jovem, então em torno de sues 21 anos, foi reproduzido pelo jornal. A mensagem ao jornalista Robert Verkaik mostra ele “se sentindo como um morto-vivo”.

“Não tenho medo que me matem. O que me dá medo é que um dia tenha de tomar um monte de comprimidos para poder dormir finalmente para sempre. Só quero que me deixem em paz”, escreveu.

Emwazi nasceu no Kuwait, em 1988. Seus pais, Jasem e Ghaneya, instalaram-se na capital britânica em 1993, após a primeira Guerra do Golfo. Seu pai dirigia uma empresa de táxi e sua mãe era dona de casa. Emwazi estudou na capital britânica e obteve um diploma de Ciências da Computação na Universidade de Westminster University.

Segundo a imprensa inglesa, Mohammed Emwazi mantinha contato com os responsáveis pelos atentados frustrados lançados em 2005 nos transportes públicos londrinos, duas semanas após os atentados suicidas que deixaram 52 mortos na capital.

Internamente, os serviços secretos de segurança foram convocados a explicar por que não adotaram medidas contra Emwazi antes que ele viajasse à Síria.

O Globo