João Pessoa 24/06/2018 12:49Hs

Início » Notícias » Lava Jato: PF apreende três carros de luxo na residência de Collor em Brasília

Lava Jato: PF apreende três carros de luxo na residência de Collor em Brasília

Operação Politéia faz buscas nas casas e empresas de políticos investigados na Lava Jato

carro-collor-dinda2bAgentes da Polícia Federal (PF), a pedido do Supremo Tribunal Federal (STF), apreenderam três carros de luxo – uma Ferrari, um Porsche e uma Lamborghini – na casa do senador Fernando Collor de Mello (PTB/AL), no Distrito Federal. A ação é parte da Operação Politéia, deflagrada na manhã desta terça-feira (14/7), no âmbito da Lava Jato, para cumprir 53 mandados de busca e apreensão em Alagoas, Bahia, Santa Catarina, Brasilia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro. Os alvos nesta etapa da operação são os senadores Fernando Collor e Ciro Nogueira (PP/PI), além do deputado Eduardo da Fonte (PP/PE) e os ex-ministros Mário Negromonte (PP/BA) e Fernando Bezerra (PSB/PE). A casa do ex-deputado João Pizzolati (PP), e da sua ex-mulher, em Santa Catarina, também foram vistoriadas.

O ex-presidente e senador Collor foi citado na delação premiada do doleiro Alberto Yossef, como um dos supostos beneficiários do esquema de corrupção da Petrobras, e no depoimento do dono da UTC, Ricardo Pessoa. Outro citado por Pessoa foi o senador Ciro Nogueira, do PP.

De acordo com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o objetivo é impedir a destruição de provas e apreender bens adquiridos de com supostas práticas criminosas. Os policiais cumprem mandado na TV Gazeta, em Maceió, filiada à TV Globo, que pertence à família de Collor e nas casas dos senadores Fernando Collor (PTB-AL) e Ciro Nogueira (PP-PI) e na BR Distribuidora, além de outras empresas e endereços de políticos.

Em Pernambuco, os alvos são o senador Bezerra Coelho (PSB-PE) e o líder do PP na Câmara, Eduardo da Fonte. Os mandados foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal pelos ministros Teori Zawascki, Celso de Mello e Ricardo e são referentes a seis processos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato. Essa operação foi batizada de Politeia, termo grego que faz referência ao livro “A República” de Platão, que descreve uma cidade perfeita em que a ética prevalece sobre a corrupção.