João Pessoa 26/05/2018 15:40Hs

Início » Notícias » Levantamento do embargo russo à carne brasileira é questão de dias?

Levantamento do embargo russo à carne brasileira é questão de dias?

Desde o fim de 2017, o comércio bilateral russo-brasileiro tem sido afetado pelo embargo imposto pelas autoridades fitossanitárias de Moscou contra a carne bovina e suína do Brasil. A Sputnik Brasil perguntou ao adido agrícola da Embaixada do Brasil em Moscou, Cósam de Carvalho Coutinho, quando é que se pode esperar o levantamento das restrições.

Dado que no ano de 2017 as exportações russas somaram em 7% de toda a produção interna brasileira, a questão do embargo continua sendo uma das mais sensíveis da agenda, embora não tenha sido primeiro o respectivo caso.

Colheita de trigo, Rússia

Porém, nas vésperas da Copa do Mundo de 2018, no meio de especialistas surgiram várias suposições de que o esperado incremento de consumo no país e suas relações comerciais dificultadas com os parceiros ocidentais contribuíssem para a próxima reabertura do mercado.Curso de investigações

Em uma entrevista exclusiva à Sputnik Brasil, o adido agrícola brasileiro fez questão de abordar também a questão dos termos usufruídos.

“Na verdade, eu não chamaria isso de embargo, por que o embargo dá uma conotação… é uma palavra muito pesada. Normalmente, você usa embargo quando vai uma decisão tão somente política. Aí é um embargo. Vamos chamar isso de suspensão temporária das exportações”, manifestou o senhor Coutinho.

E foi assim — conforme uma nota publicada em 20 de novembro do ano passado no portal do Rosselkhoznadzor [Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária], desde 1º de dezembro o Brasil passou a ser proibido de exportar carne bovina e suína para o território russo devido à alegada detecção de várias substâncias nocivas usadas para o maior crescimento de massa muscular dos animais.

Colheita de soja no Brasil.

Até agora, isto é, depois de quase meio ano, que é um período significativo para os cálculos e estatísticas econômicos, a suspensão não chegou a ser levantada.”O óbvio é que isso tem causado prejuízo grande, imagino eu, para os dois lados, mas eu não tenho números e tampouco o conhecimento para falar qual seria o prejuízo para o lado russo. Mas para o lado brasileiro, é um prejuízo razoável. O mercado russo é um mercado muito importante para o Brasil. O que nós temos tentado e o que nós vimos fazendo durante esses quatro meses é o seguinte: primeiro, tentar atender tudo aquilo que o lado russo tem solicitado”, contou o diplomata, adiantando que o lado brasileiro se esforçou a atender todos os requisitos necessários.

Deste modo, destacou o adido, primeiro o Brasil fez um levantamento sobre o fato ocorrido: como é que ocorreu e por que é que ocorreu, “tendo municiado bastante a Rússia com essas informações”. Para mais, a Rússia tem solicitado também que o Brasil informasse sobre os respectivos laudos de laboratórios tanto na ração quanto na carne.

Proibição de importação de frango brasileiro pela UE deve causar 30 mil demissões no setor

“E o que é que nós fizemos? É desde o dia 1 de dezembro que os produtores brasileiros de suíno, isto é, os frigoríficos que são os importadores de suíno, têm feito análise sistemática não somente da ração, mas também da carne suína. E esses dados todos já foram entregues para o governo russo, para o Rosselkhoznadzor [Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária]”, explicou o senhor Coutinho, acrescentando que o processo parece já estar prestes a ser acabado.Possível levantamento

O encontro, que pode ser decisivo mesmo para a história, aconteceu pouco dias atrás, em 24 de abril, na cidade europeia de Bruxelas, onde os representantes de ambas as partes discutiram todo o leque de questões comerciais, inclusive a de exportações de carne brasileiras.

“E isso culminou com o seguinte. Nós tivemos uma reunião no dia 24 [de abril], anteontem, em Bruxelas, nas margens da Seafood [exposição internacional de pesca]. Foi uma reunião de técnicos entre o Rosselkhoznadzor e a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura do Brasil. E dessa reunião eu fui lá participar”, comunicou.

Durante o encontro, foram discutidas também as perspectivas das importações de pescado russo, mas evidentemente o foco principal foi a situação da suspensão das exportações brasileiras, por ser um assunto mais pendente.

“O nosso entendimento, e oxalá que também seja do lado russo, é o seguinte: que aquelas exigências e solicitações que a Rússia fez, consideramos que foram plenamente atendidas. É óbvio que o lado russo precisa de algum tempo para poder analisar tudo o que foi entregue. […] Não poderia dizer que, olha, vai ser daqui a seis dias. Mas o que é importante frisar é que tudo aquilo que foi solicitado pela Rússia, no que diz respeito ao problema em si, o Brasil já forneceu”, assegurou o alto responsável.

Entretanto, a expectativa é bem otimista, pois a Rússia historicamente tem estado inclinada para cooperar com o Brasil, tanto mais nos dias de hoje, quando está buscando parcerias novas e alargadas.

Exportações do agronegócio somaram US$ 96 bilhões em 2017

Assim, no próprio início do escândalo Carne Fraca na primavera de 2017, a Rússia estava entre os poucos países que não se apressaram a aderir à maciça proibição dos produtos brasileiros.Aliás, o diplomata levantou também um tema que pode parecer não assim tão evidente no âmbito da pauta comercial russo-brasileira — a das exportações de carne, mas já de produção russa, para o país latino-americano.

“Eu vejo também a [possibilidade de exportar] a carne russa para o Brasil. Já temos um frigorífico russo que foi habilitado a exportar para o Brasil. Eu imagino que, até em função do gado que é produzido aqui na Rússia, essa carne tem chance no Brasil em determinados nichos, porque não é a carne que vai chegar ao Brasil tão barato, pois estamos falando de carne de alta qualidade e de um animal completamente diferente geneticamente do brasileiro. Então, seguramente, tem um mercado de nicho, por exemplo em São Paulo”, resumiu o senhor Coutinho.

Sputnik