João Pessoa 19/06/2018 01:21Hs

Início » Notícias » Lula deve assumir Secretaria de Governo, diz jornal

Lula deve assumir Secretaria de Governo, diz jornal

Pressão das ruas pelo impeachment de Dilma e decisão da Justiça de SP de enviar denúncia contra Lula para as mãos de Sérgio Moro aumentaram as chances do ex-presidente assumir uma pasta do governo

lula_ricardostuckert_institutolula (1)As chances de o ex-presidente Lula assumir o comando de um ministério aumentaram esta semana. Isso se deve às manifestações pró-impeachment realizadas no domingo e à decisão da Justiça de São Paulo de transferirpara o juiz Sérgio Moro o julgamento sobre o pedido de prisão preventiva do petista, de autoria do Ministério Público de São Paulo. Até então, nada foi confirmado, mas interlocutores no PT  e no Planalto dão como certa a ida de Lula para um superministério, onde desempenhará funções específicas.

Lula se reúne hoje (15) com Dilma para discutir o assunto e chegar a um acordo. O ex-presidente teria rejeitado assumir a Casa Civil por ser uma pasta com muitas atribuições administrativas. De acordo com informações dos jornais O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo, Lula deve assumir a Secretaria de Governo, pasta hoje ocupada por Ricardo Berzoini, que passaria a desempenhar a função de secretário executivo do ministério. Sob o comando de Lula, a pasta passará por algumas reformulações para garantir que ele possa ter uma boa interlocução com o Congresso e com movimentos sociais. Assim, o ex-presidente atuaria para conter o avanço do impeachment de Dilma em duas frentes: nas ruas e no Congresso.

No entanto, para alcançar os efeitos desejados, o ex-presidente tem defendido um redirecionamento da política econômica do governo, seguindo em uma direção oposta às medidas de ajuste fiscal da gestão de Dilma.

Além de ajudar a recompor a base aliada e frear o processo de impeachment, ao assumir uma pasta do governo, Lula passa a dispor da prerrogativa de foro privilegiado, ou seja, seu caso sai das mãos de Moro e passa a ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal. A defesa do ex-presidente já adiantou que vai recorrer da decisão da juíza Maria Priscilla Ernandes, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, de transferir para Curitiba a deliberação sobre o caso envolvendo o apartamento tríplex no Guarujá.

Congresso em Foco