João Pessoa 23/05/2018 16:32Hs

Início » Notícias » Morre aos 70 anos carrasco da seleção brasileira na década de 1980

Morre aos 70 anos carrasco da seleção brasileira na década de 1980

Treinador foi responsável por duas eliminações marcantes do Brasil

Henri Michel foi campeão francês pelo Nantes – Reprodição

França – Técnico da seleção francesa entre 1984 e 1990, Henri Michel morreu nesta terça-feira, aos 70 anos de idade, após ser vítima de um câncer. Sob o comando do treinador, a França foi campeã olímpica no futebol masculino em 1984, nos Jogos de Los Angeles, onde derrotou o Brasil por 2 a 0 na decisão da medalha de ouro.

Dois anos mais tarde, ele também dirigiu os franceses contra a seleção brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, no México, onde o time comandado por Telê Santana caiu na disputa por pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal e 0 a 0 na prorrogação. Naquela ocasião, Zico desperdiçou, antes do tempo extra, o pênalti que poderia ter levado o Brasil às semifinais do Mundial.

“Henri Michel, monumento do futebol francês, nos deixou nesta manhã”, lamentou a União Nacional de Futebolistas Profissionais (UNFP) da França, por meio de uma mensagem no Twitter, para lamentar o falecimento nesta terça.

Michel também foi jogador da seleção francesa e defendeu o time nacional em 58 partidas, entre 1967 e 1980, sendo que vestiu a camisa do Nantes por 16 anos entre 1966 e 1982. No período, se tornou ídolo do clube e foi campeão francês em 1973, 1977 e 1980, além de ter faturado um título da Copa da França em 1979.

Após encerrar a sua carreira como jogador, alcançou sucesso à frente da seleção olímpica e depois conquistou o terceiro lugar no Mundial de 1986 ao derrotar a Bélgica. Antes disso, foi superado com o time nacional pela Alemanha nas semifinais.

O treinador acabou deixando o cargo na seleção após um empate por 1 a 1 com o modesto Chipre pelas Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 1990, depois de já ter fracassado na tentativa de classificar a França para a Eurocopa de 1988.

Por meio de nota em seu oficial, a Federação Francesa de Futebol lamentou a morte de Michel. Presidente da entidade, Noel Le Graet destacou que ele teve “uma carreira notável como jogador e treinador” e lembrou do ouro olímpico obtido em 1984 e da passagem à semifinal da Copa de 1986. “Enviamos nossas mais profundas condolências à sua família e entes queridos”, disse o dirigente.

SEMPRE NO CAMINHO DO BRASIL

Após deixar a seleção francesa, Michel teve curta passagem pelo comando do Paris Saint Germain no início da década de 1990 e depois começou a trilhar uma longa carreira como técnico fora de seu país. Se firmou como treinador na África e no Oriente Médio, e acabou marcando presença com outras três seleções em Mundiais. Primeiro em 1994, nos Estados Unidos, onde dirigiu Camarões e foi derrotado por 3 a 0 pelo Brasil na segunda partida da equipe dirigida por Parreira na campanha do tetracampeonato.

Curiosamente, ele voltaria a enfrentar a seleção brasileira em uma Copa quatro anos depois, quando comandou o Marrocos e foi superado novamente por 3 a 0 pelos brasileiros, em Nantes, na França, também na segunda rodada da fase de grupos no Mundial de 1998.

A sua última participação como técnico em um Mundial aconteceu em 2006, quando esteve à frente da Costa do Marfim na competição realizada na Alemanha. E a sua carreira como treinador foi encerrada em 2012, então em curta passagem na seleção do Quênia.

Galeria de Fotos

Henri Michel foi campeão francês pelo NantesREPRODIÇÃO.

O Dia