João Pessoa 21/04/2018 07:42Hs

Início » Notícias » Motorista do Uber é condenado à prisão perpétua por estupro

Motorista do Uber é condenado à prisão perpétua por estupro

Autoridades de Nova Déli proibiram uso do app e condenaram empresa por não checar o passado de seus motoristas

motorista estupradorÍndia – Um tribunal de Nova Déli condenou à prisão perpétua o motorista do Uber que estuprou uma cliente em dezembro de 2014, informou a agência de notícias Ians. Shiv Kumar Yadav, 32 anos, havia sido julgado e considerado culpado em outubro e chorou ao ouvir a sentença nesta terça-feira.

Após o crime, as autoridades de Nova Déli proibiram o uso do app na cidade e condenaram o Uber por não averiguar o passado de seus motoristas – já que Yadav havia sido denunciado por agredir outras mulheres.

O caso ocorreu na noite do dia 5 de dezembro de 2014, quando a vítima, uma jovem empresária de 25 anos, estava viajando no táxi da empresa norte-americana após reservar o veículo utilizando o aplicativo. Ela retornava de um jantar na casa de amigos na capital indiana.

Assim que sofreu o abuso, a vítima foi à delegacia e acusou o taxista pelo crime. Yadav foi preso dias depois da acusação e sempre afirmou ser inocente. No mês passado, o júri declarou o motorista culpado por violência sexual, sequestro e intimidação à jovem.

Seguindo a mesma linha, o país proibiu o uso desse tipo de aplicativo também de outras operadoras. Os abusos sexuais são um problema gravíssimo em toda a Índia e, só em 2014, 36.735 casos de estupro foram registrados no país.

O Dia