João Pessoa 24/06/2018 08:43Hs

Início » Notícias » Mulher revela detalhes de noitadas com Berlusconi

Mulher revela detalhes de noitadas com Berlusconi

Testemunha teve que correr para escapar de orgia em mansão

Escort: D'Addario, per me Cav rinunciò a festa per ObamaUm depoimento da ex-garota de programa Patrizia D’Addario no Tribunal de Bari revelou novos detalhes sobre as noitadas realizadas entre 2008 e 2009 na mansão romana do então primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi.
A mulher de 47 anos é uma das testemunhas do processo contra sete pessoas, entre elas os irmãos empresários Gianpaolo e Claudio Tarantini e a atriz alemã Sabina Beganovic, acusados de formação de quadrilha e exploração, indução e favorecimento à prostituição de 26 garotas levadas por eles à casa de Berlusconi na capital italiana.
“A mesa da sala de jantar do Palácio Grazioli [nome da residência do político em Roma] era cheia de borboletas: nas garrafas, nas luminárias. Eu não entendia, mas depois me explicaram. Aquelas borboletas representavam a parte íntima das mulheres. Resumindo, era um jantar cheio de borboletas, em todos os sentidos”, contou D’Addario.
Ela também revelou que no encontro, ocorrido em 26 de outubro de 2008, estavam presentes entre 20 e 25 mulheres. Os únicos homens eram Gianpaolo Tarantini e o próprio Berlusconi. Após a refeição, de acordo com a testemunha, quatro das “acompanhantes” foram para o quarto do ex-primeiro-ministro, onde ficaram conversando na cama.
“De repente, senti que me acariciavam em um lugar onde não deviam. Como eu nunca participei de orgia, corri para o banheiro porque queria ir embora do Palácio Grazioli. Berlusconi me alcançou e me acalmou porque tinha entendido. Depois de me tranquilizar, ele me levou para outro cômodo e mostrou as vilas que possuía no mundo. Logo depois, eu deixei a casa e voltei ao hotel”, acrescentou.
Durante seu depoimento, D’Addario disse ter sabido de Tarantini sobre supostas relações sexuais do ex-premier com garotas sem camisinha. “No jantar havia muitas mulheres, algumas das quais não usavam calcinhas”, afirmou.
Em outra ocasião, no dia 4 de novembro, a festa na residência romana de Berlusconi coincidiu com um convite da embaixada norte-americana na Itália para um jantar pela eleição de Barack Obama. No entanto, segundo a ex-garota de programa, o então primeiro-ministro recusou o evento diplomático porque queria estar com as acompanhantes.
“Naquela noite, Berlusconi me levou no seu quarto, onde ele explicou que a cama tinha sido um presente de Vladimir Putin [atual presidente da Rússia]. Tivemos relações, conversamos por bastante tempo e ele até me dedicou poesias”, contou D’Addario, que também disse ter recebido conselhos sexuais do político.

 

Agencia Ansa