João Pessoa 21/06/2018 16:05Hs

Início » Notícias » Náutico volta a cometer velhos erros, perde para o Londrina e está oficialmente rebaixado

Náutico volta a cometer velhos erros, perde para o Londrina e está oficialmente rebaixado

Falhas na defesa levaram à derrota que decretou a queda do Timbu à Série C

A Série C é uma realidade para o Náutico. A derrota por 2 a 1 para o Londrina neste sábado, na Arena de Pernambuco, apenas oficializou matematicamente o rebaixamento do Timbu. O jogo foi um retrato da campanha alvirrubra na Série B, com erros defensivos em momentos decisivos da partida comprometendo todo o esforço da equipe durante os 90 minutos. Aos 46 minutos do segundo tempo, Germano, cobrando pênalti, decretou o destino do clube.

O jogo

Como prometido, o técnico Roberto Fernandes levou a campo uma equipe modificada em relação ao jogo anterior, mesmo tendo todo o elenco à disposição. Ele deu chances a jogadores como o zagueiro Rafael Miranda e o meia Cal Rodrigues, que devem ser aproveitados na próxima temporada. O próprio treinador havia ressaltado o favor motivação para esta partida. O time entrou em campo praticamente rebaixado, mas ele queria ver ânimo dos atletas dentro das quatro linhas.

E o que se viu na beira do gramado foi um Roberto Fernandes mais agitado que o normal, cobrando bastante dos jogadores. Talvez na tentativa de dar essa motivação aos atletas. E o que se viu em campo, no primeiro tempo, foi um Náutico correndo, até mais organizado que em outras oportunidades. Uma equipe que jogava e deixava jogar. Oportunidades de abrir o placar não faltaram ao Timbu, principalmente, com a dupla Dico (o melhor da equipe na etapa) e William. Autor de três no clássico com o Santa Cruz, o camisa 9 não estava tão afiado desta vez, desperdiçando todas as chances.
O Londrina aderiu ao jogo aberto do Náutico e tentava impor o seu ritmo. Teve mais posse de bola e assim como o Timbu criou suas chances de gol. O goleiro Jefferson apareceu bem, evitando enquanto foi possível que o adversário saísse na frente. Foi assim até os 42 minutos. Numa cena que aconteceu inúmeras vezes nesta Série B, após tanto pressionar, o Alvirrubro sofreu o gol já no fim do primeiro tempo, numa jogada em que a defesa deu espaço demais para o atacante Carlos Henrique. Com liberdade e tempo, finalizou bem, sem dar chance desta vez ao camisa 1 alvirrubro.

Segundo tempo

O Náutico voltou modificado para a etapa final. Cal Rodrigues não conseguiu contribuir para o time e foi substituído por Bruno Mota. Num dia em que não conseguiu acertar nada, William deu lugar ao prata da casa Gerônimo. O Timbu voltou mais presente no ataque, mas o gol de empate veio mesmo numa cobrança de falta e de um jogador inesperado. O zagueiro Aislan bateu muito bem na bola, vencendo a barreira e o goleiro César.
O Londrina se encolheu e não mostrou o mesmo desempenho da etapa anterior. O Náutico, por sua vez, cresceu, com Gerônimo dando mais dinâmica ao time, muitas vezes, vindo buscar a bola no meio campo. Se era dedicação que Roberto Fernandes tanto queria, pode-se dizer que não faltou ao atletas alvirrubros. Já qualidade técnica… na maioria dos lances ficou clara a limitação do elenco, que voltou a criar muitas chances, mas pecava nas finalizações.
Da metade para o final, o jogo voltou a ficar aberto, com o Náutico bastante exposto na defesa. O Londrina voltou a criar chances e Jefferson apareceu bem, salvando o Timbu. Sem nada a perder, o Timbu se lançou ao ataque por completo, porém, voltou a esbarrar nas limitações e nas falhas da defesa. Já nos acréscimos, aos 46, Aislan cometeu um pênalti bobo em Artur. Germano cobrou e deu a vitória aos visitantes. Vontade, não faltou, faltou qualidade técnica mesmo.

Ficha do jogo

Náutico

Jefferson; David, Aislan, Rafael Ribeiro e Ávila; Amaral, Renan Paulino e Cal Rodrigues (Bruno Mota); Rafinha, William (Gerônimo) e Dico (Leílson). Técnico: Roberto Fernandes.

Londrina

César; Lucas Ramon, Dirceu, Edson Silva e Ayrton; Germano, Bidía (Ítalo) e Jardel (Safira); Negueba, Artur e Carlos Henrique (Marcinho). Técnico: Cláudio Tencati
Local: Arena de Pernambuco
Gols: Carlos Henrique (ao 42 min do 1°T); Aislan (aos 5 min do 2°T); Germano (aos 46 min do 2°T).
Cartões amarelos: Rafinha (N); Ayrton (L).
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Lúcio Beiersdorf Flor e Leirson Peng Martins (ambos do RS)
Público: 1.120.