João Pessoa 14/08/2018 17:29Hs

Início » Notícias » Número de mortos pela polícia no Rio em janeiro é o maior em 10 anos

Número de mortos pela polícia no Rio em janeiro é o maior em 10 anos

Em janeiro de 2018, 66 pessoas foram mortas durante operações da polícia na cidade do Rio. O número foi levantado pelo EXTRA em registros de ocorrência de “homicídios decorrentes de oposição a intervenção policial” — como a polícia classifica as mortes em confronto — feitos do dia 1º ao 31 em todas as delegacias distritais da capital, na Delegacia de Homicídios (DH) e na Central de Garantias. A quantidade é a maior registrada em janeiro nos últimos dez anos na capital.

Em relação ao primeiro mês do ano passado, quando foram mortas 52 pessoas durante ações policiais, houve um aumento de 26% no número de homicídios. A quantidade vem subindo desde janeiro de 2016, quando foram registrados apenas 27 casos. Em 2008, o mês de janeiro terminou com 83 pessoas mortas.

A favela que lidera a lista de locais onde mais mortes foram registradas em janeiro é o Jacarezinho, em Zona Norte, onde nove pessoas foram assassinadas durante operações. Foi num dos acessos da favela que o delegado Fábio Monteiro foi encontrado morto no último dia 12. Dos nove homicídios em operações no Jacarezinho, oito foram registrados após o assassinato do policial. A Rocinha, na Zona Sul, com sete mortes, e a Cidade de Deus, na Zona Oeste, com seis, completam o topo do ranking.

Mais da metade dos homicídios aconteceram no final do mês: do dia 20 ao 31 foram registradas 34 das mortes. Somente nos últimos três dias, houve 12 homicídios. As três mais recentes aconteceram durante operação da PM na Cidade de Deus no último dia 31, que terminou com a Linha Amarela interditada. Nesse mesmo dia, um homem foi morto pela PM no Complexo da Pedreira, na Zona Norte.

Jovens e negros são maioria das vítimas

Das 66 vítimas, 48 são negros ou pardos, quatro são brancos e, em 14 casos, a cor da pele não foi informada. Do total de 53 vítimas cuja idade foi informada, 60% têm entre 21 e 29 anos. Vinte e nove cadáveres não foram identificados.

Durante todo o ano passado, foram registrados 527 homicídios em operações policiais na capital, maior quantidade desde 2010. Esse número representa um quarto do total dos homicídios registrados na cidade do Rio e é 13% maior do que de 2016, quando foram registrados 463 mortes. Já no estado todo, 1.124 pessoas foram mortas pela polícia em 2017 — o número aumentou 21% em relação ao ano anterior.